Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORRIDA PELA PRESIDÊNCIA

Bolsonaro quer aliado na presidência da Câmara

Presidente tenta impulsionar a campanha do deputado Marcos pereira, atualmente vice da Casa
22/04/2020 10:18 - Bruna Aquino


 

Apresentando ter dificuldades de articulação com o Congresso Nacional, os bastidores é que o presidente da República Jair Bolsonaro tenta construir uma candidatura à sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara dos Deputados e, está tentando impulsionar a campanha do deputado Marcos Pereira, vice-presidente da Casa pelo Republicanos-SP, legenda que recentemente abrigou o senador Flávio Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro, ambos do Rio. A disputa pela presidência da Câmara está marcada para fevereiro de 2021. 

Pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Pereira é um dos postulantes do Centrão ao comando da Câmara. Ele foi ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços na gestão de Michel Temer.

Cotado para supostamente um plano B, o deputado Arthur Lira (AL), líder do PP também teria a simpatiza de Bolsonaro, de acordo com informações do jornal o Estado de S.Paulo.

A estratégia de Bolsonaro é para tirar Maia e o governo quer apressar a entrega de cargos ao bloco.

O DEM perderia então o comando da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e da Parnaíba, município do Piauí (Codevasf), que deve ser entregue ao PP de Lira e do senador Ciro Nogueira (PI).

O  PL, de Valdemar Costa Neto, ficará com o Banco do Nordeste. O governo também prometeu ao partido a Secretaria Nacional de Vigilância Sanitária. O Republicanos poderá ocupar uma secretaria no Ministério do Desenvolvimento Regional. 
 

As informações são do portal Brasil 247

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...