Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

REVOLTA

Cadê o nosso voto? Pergunta candidato que protocolou pedido de recontagem da eleição

Grupo de cerca de 20 candidatos alega fraude em apuração; especialista não vê fundamento
17/11/2020 16:16 - Rodrigo Almeida


Um grupo de cerca de 20 candidatos de diversos partidos políticos protocolaram um pedido de impugnação e recontagem dos votos na tarde desta terça-feira (17). O pedido administrativo feito ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MS), alegando desrespeito ao princípio da publicidade e transparência.

De acordo com o candidato Gil Amaral (Republicanos), articulador da peça há evidências de fraude nas eleições deste ano. “Quando chegou nos 44% deu uma pane e ficamos duas horas sem informações. No retorno, foram computados todos os votos. Eu estava em primeiro no meu partido; no final cai para 11º. Então, bateu o desespero neles, e jogaram por proporcionalidade o restante dos votos”, explica ele, sem dar indícios nem provas que corroborem a acusação.

“Fomos ao TRE porque queremos saber onde está nosso voto”, questiona o candidato incrédulo com a apuração oficial. O resultado oficial do TRE aponta Gil Amaral com 347 votos totais.

Apesar das reclamações, o advogado especializado em Justiça Eleitoral Valeriano Fontoura é categórico ao afirma que “não vê motivo para o pedido”.

“Para que o ofício seja aceito e a eleição impugnada, o autor do pedido precisa provar a fraude”, explica o especialista. “O grupo precisa ser mais objetivo, mostrar onde aconteceu a fraude, qual o processo que ocasionou o vício, se houve vício, caso contrário, não há possibilidade”.

Segundo ele, o processo eleitoral já prevê problemas como esses de candidatos desgostosos com o resultado da eleição e tenta fazer tudo às claras.

“Os candidatos, partidos e coligações têm acesso aos locais de votação assim que a eleição é encerrada. Eles podem acompanhar o fechamento da seção e ter acesso aos comprovantes de votação”, elucida.

Dr. Valeriano Fontoura reassegura que “sem a devida fundamentação o ato pode cair em descrédito”.

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

Problemas

As eleições 2020 ficaram marcadas por um atraso no sistema de processamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

De acordo com o presidente, Ministro Luís Roberto Barroso, um problema em um dos processadores do supercomputador foi responsável pela demora na contagem dos votos. 

Com isso, o resultado levou cerca de duas horas para ser computado devido ao congestionamento gerado pela falha. 

 
 

Felpuda


Embora tenha manifestação de que não haverá mudanças na administração municipal que se iniciará dia 1º de janeiro, o que se ouve por aí é que a realidade não seria bem assim.

Alguns setores deverão passar por alterações, como forma de se azeitar engrenagens que estariam deixando a desejar. 

O Diário Oficial, a partir daquela data, deverá ser a publicação mais lida a cada manhã.