Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ELEIÇÕES 2020

Campanha nas redes sociais custou quase R$ 2 milhões em Mato Grosso do Sul

Vinícius Siqueira (PSL) foi quem mais gastou com impulsionamento no Estado: R$ 189 mil
18/11/2020 10:21 - Eduardo Miranda


Os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador em Mato Grosso do Sul gastaram quase R$ 2 milhões nas redes sociais Facebook e Instagram nestas eleições. Com exatidão, o Facebook, dono das duas redes sociais, recebeu R$ 1.984.533,00 referentes a impulsionamentos contratados pelos candidatos do Estado.  

Entre os nove campeões de gastos neste pleito, somente um dos candidatos, o prefeito Marcos Trad (PSD), reeleito para mais quatro anos de mandato em Campo Grande, obteve êxito nas urnas.

O restante, mesmo os candidatos a vereador que apostaram na divulgação de vídeos e cards nas redes sociais, não conseguiu transformar o engajamento comprado em votos.  

O campeão de gastos com publicações patrocinadas no Facebook e no Instagram foi o vereador Vinicius Siqueira (PSL), candidato a prefeito de Campo Grande que terminou a campanha na quarta posição, com 34.066 votos (8,20%).  

Dos R$ 764,5 mil que Siqueira arrecadou para estas eleições, 98,1% vieram Fundo Eleitoral. De posse do dinheiro, ele investiu R$ 189.354,00 em impulsionamento nas redes controladas pelo Facebook no período compreendido entre 4 de agosto e 14 de novembro.  

Na última semana de campanha, Siqueira gastou R$ 59,5 mil. O candidato do PSL também foi o único a utilizar mais de uma conta (rótulos) para impulsionar suas postagens.  

No sábado, por exemplo, para alcançar até 400 mil contas de Facebook no Estado, Siqueira gastou R$ 9 mil em uma postagem, na qual informava que o voto no procurador Sérgio Harfouche seria considerado nulo.  

O vice-campeão de gastos no Facebook foi o engenheiro Marcelo Bluma (PV), também candidato a prefeito da Capital. Ele investiu R$ 131 mil em impulsionamento.  

Nas urnas, obteve 2.657 votos (0,64%), volume superior somente ao do empresário Paulo Matos (PSC), que obteve 1.884 votos (0,45%) e investiu R$ 54,9 mil em impulsionamento de suas publicações.  

O prefeito reeleito, Marcos Trad (PSD), foi o oitavo com maior quantidade de gastos: ele investiu R$ 28.552 em impulsionamento. Com quase 100 mil seguidores, Trad é o que tem maior alcance orgânico (sem precisar pagar) no Facebook, mais de três vezes do que o total de seguidores de Siqueira.  

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

 

VEREADOR

A lista dos campeões de gastos também conta com um candidato a vereador: Ciro Fidelis (PSL), que conquistou 684 votos e não conseguiu se eleger.  

Ciro era apoiado pelo deputado federal Loester Trutis (PSL), que chegou a se candidatar a prefeito e parou de investir em impulsionamento depois que teve sua candidatura indeferida.  

A lista dos que mais apostaram nas redes tem apenas um candidato que não é de Campo Grande: Mauro Thronicke (PSL), irmão da senadora Soraya Thronicke (PSL). Ele gastou R$ 33,1 mil em impulsionamentos.

 
 

Os nove candidatos que mais gastaram nestas eleições:  

 

1 Vinicius Siqueira (PSL)

R$ 189.354,00

 

2 Marcelo Bluma (PV)  

R$ 131.081,00

 

3 Paulo Matos (PSC)

R$ 54.999,00

 

4 Marcelo Miglioli (SD)

R$ 37.000,00

 

5 Mauro Thronicke (PSL) - candidato a prefeito em Dourados

R$ 33.130,00

 

6 Marcio Fernandes (MDB)

R$ 32.886,0

 

7 Ciro Fidelis (PSL) - candidato a vereador Campo Grande

R$ 30.000,00

 

8 Marquinhos Trad (PSD)  

R$ 28.552

 

9 Loester Trutis (PSL)

R$ 27.042

 

Felpuda


Outrora bons de votos – faziam adversários temerem o confronto nas urnas –, agora, por mais que tentem, alguns políticos não conseguem, nem de longe, alcançar patamar de outros tempos e voltar ao que eram. 

O pior é que, a cada disputa, a preferência popular só vem diminuindo. Neste ano, a eleição municipal demonstrou que muitos já estão com prazo de validade vencido e rótulo gasto.

E faz tempo, hein?!