Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Renato Branco: Candidato a vereador na Capital, morre em decorrência da Covid-19

Empresário, conhecido por promover corridas de rua, faleceu na madrugada deste domingo (20)
20/09/2020 17:40 - Flávio Veras


 

O professor de educação física, empresário e candidato a vereador pelo Solidariedade, Renato Nraco (50), morreu na madrugada deste domingo (20), em decorrência do novo coronavírus (Covid-19), em Campo Grande. O professor era conhecido por promover corridas de rua na cidade no estado, com sua empresa de marketing esportivo, a4 Sports.  

Entre os eventos estão: circuito de corridas de rua Rota das Estações, Circuito Sest Senat Taça SBT MS de Futsal.

Seu colega de sigla e candidato à prefeitura da Capital, Marcelo Miglioli lamentou a morte em suas redes sociais. "Renato deixa seu legado e seu exemplo que hão de nos inspirar nesta campanha e na vida. À família e aos seus muitos amigos, nossos sentimentos", escreveu.

Conforme nota da Fundação de Esporte e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Renato ficou internado mais de 50 dias.

Segundo informações de amigos próximos, o quadro clínico dele havia melhorado nas últimas semanas, até mesmo com a retirada gradual do respirador mecânico. No entanto devido diabetes ele apresentou complicações nos últimos dias, prejudicando ainda mais seu pulmão.

Amigos organizaram uma despedida em carreata, que acompanhou o veículo com o corpo de Branco até a saída de Campo Grande.

Ele foi levado para sua cidade natal, Osvaldo Cruz-SP, onde nasceu e será enterrado.

 

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!