Política
DECLARAÇÃO

Chefe da embaixada da Ucrânia rebate Bolsonaro e diz que ele é mal informado

Anatoli Tkach, rebateu nesta segunda-feira as declarações do presidente Jair Bolsonaro

FOLHAPRESS

28/02/2022 18:00

O chefe da embaixada da Ucrânia no Brasil, Anatoli Tkach, rebateu nesta segunda-feira (28) as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PL) -que disse na véspera que o Brasil deve permanecer neutro no conflito no Leste Europeu -e afirmou que o líder brasileiro está mal informado.

"Talvez seria interessante ele conversar com o presidente ucraniano para ver outra posição e ter uma visão mais objetiva. Nós estamos num momento muito delicado, quando estamos decidindo o futuro não só da Ucrânia, mas também da Europa e do mundo", disse Tkach, durante entrevista coletiva em Brasília.

No domingo (27), Bolsonaro afirmou que o Brasil deve adotar uma postura de neutralidade diante da invasão da Rússia na Ucrânia. 

"Nós não podemos interferir. Nós queremos a paz, mas não podemos trazer consequências para cá", disse o presidente a jornalistas em um hotel no Guarujá (SP).

Para o diplomata ucraniano, falta informação a Bolsonaro. "Ele se pronunciou neutro, então eu acho que ele pode estar mal informado e não saber a situação atual que acontece na Ucrânia", disse. 

"Não se trata de apoio à Ucrânia, se trata de apoio aos valores democráticos, ao direito internacional, incluindo os fundamentos como a não violação das fronteiras, o respeito à soberania internacional, do Estado e da integridade territorial".

Apesar de Tkach ter sugerido uma conversa de Bolsonaro com o presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, o chefe da missão diplomática disse que ainda não há previsão de um contato do tipo. Ele ainda rebateu outras duas declarações feitas por Bolsonaro no domingo.

O brasileiro ironizou o fato de Zelenski ter sido comediante antes de assumir a Presidência e disse que era um exagero caracterizar o que ocorre na Ucrânia como um "massacre".