Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Com "benção" de Puccinelli, Juliana Zorzo será vice de Márcio Fernandes

Empresária, e ex-vereadora, foi escolhida para compor chapa que tem deputado como candidato à prefeito da Capital
14/09/2020 16:42 - Da Redação, Gabrielle Tavares


Em evento realizado na manhã desta segunda-feira(14), o ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, anunciou Juliana Zorzo como o nome para a vice prefeitura de Campo Grande, com Márcio Fernandes, candidato à prefeito. A oficialização da chapa acontecerá nesta terça-feira (15), numa convenção do MDB, onde será discutido o plano de governo e as propostas de cada candidato.

Também estiveram presentes na reunião a senadora Simone Tebet, o presidente estadual do MDB, Júnior Mochi, o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha, e o pré-candidato a prefeitura da Capital, Márcio Fernandes.

 

Motivos

Segundo o ex-governador, foram três os motivos que levaram o partido a convidar Juliana Zorzo para a disputa. Ela já atuou no meio político como vereadora da Capital e vinha trabalhando no setor empresarial, além de trazer a representatividade feminina que a população tanto precisa.

A pré-candidata aproveitou a oportunidade para destacar a importância de se investir em políticas públicas, para que cada pessoa possa se desenvolver financeiramente, ainda mais tendo em vista o olhar da mulher para o mercado.

Ainda na coletiva, Puccinelli se assumiu como claro apoiador da chapa Márcio Fernandes-Juliana Zorzo, mas lembrou que não há campanha ganha, por isso o melhor conselho para quem for assumir a prefeitura da Capital é sempre ouvir a população.

Atualmente o MDB tem 41 pré-candidatos a prefeito e 6 mulheres candidatas a vice-prefeitas no Estado, e a previsão é de que o partido alcance até 15 eleitos em 2020.

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!