Clique aqui e veja as últimas notícias!

RUMOS

Mudança no STF: como a nomeação de Kássio Marques afetará Bolsonaro e Lula

Em vias de se aposentar, ministro Celso de Mello tem ações polêmicas nas mãos
06/12/2020 06:00 - Ricardo Campos Jr


A troca de ministros no Supremo Tribunal Federal (STF) cria uma série de incógnitas na Corte. Como ficarão os processos que estão nas mãos de Celso de Mello com a sua substituição por Kassio Marques?

Para o advogado conselheiro estadual da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso do Sul (OAB-MS), Fernando Laranjeira, a indicação do presidente Jair Bolsonaro representa descontentamento dos apoiadores do presidente. 

“Junto a estes, havia uma grande expectativa de que fosse indicado um ministro com perfil conservador, alinhado às pautas que o elegeram, tais como, por exemplo, valorização do casamento, valorização da família e armamento da população”, disse em entrevista ao Correio do Estado.

Um nome que segundo Laranjeira era cogitado nos bastidores, mais alinhado às pautas direitistas do presidente, era o do jurista Ives Gandra Martins Filho. “A indicação de  Kassio Marques foi recebida com surpresa, já que ele tem relação direta com o Partido dos Trabalhadores: chegou ao cargo de desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF-1) em 2011 através da vaga do “quinto constitucional”, sendo nomeado pela ex-presidente Dilma Rousseff”. 

Para o advogado conselheiro da OAB-MS, essa indicação, no curto prazo, pode ser interpretada como uma concessão de Bolsonaro à esquerda e aos interesses do STF em troca de “governabilidade”, isto é, que ele consiga concluir o mandato e, talvez, dispute a reeleição de 2022. A longo prazo, por outro lado, pode implicar  em um enfraquecimento do movimento conservador que veio crescendo no Brasil desde 2013.