Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ACORDO

Decisão tucana sobre apoio à reeleição do prefeito Marcos Trad sai em março

PSDB tem como certa a aliança com prefeito de Campo Grande e discute espaço em administração
28/02/2020 10:00 - Da Redação


 

O PSDB-MS define em março apoio à candidatura à reeleição do prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD). A informação é do presidente regional do partido, Sergio de Paula. Apesar de contar com quatro nomes fortes para a disputa municipal – dos deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto; vereador e presidente do Legislativo municipal João Rocha e do secretário especial de governo Carlos Alberto de Assis –, o partido deve seguir o governador, Reinaldo Azambuja, e deixar o caminho livre para apoiar Trad em retribuição a aliança de 2018.

“Quando o governador convidou o prefeito da nossa Capital para marcharem juntos na campanha à reeleição o prefeito aceitou prontamente e o nosso governador Reinaldo Azambuja garantiu que teria a mesma atitude em 2020. Então, com Campo Grande praticamente fechado, estamos concentrando as nossas articulações no interior, articulando e montando um time forte para protagonizarmos um bom pleito eleitoral”, afirma Sergio.

Conforme os bastidores da política, “a gratidão de Reinaldo Azambuja” fica clara nas parcerias com Campo Grande, principalmente no setor de infraestrutura. Por uma questão política, obras totalmente financiadas pelo Governo do Estado estão sendo tocadas pela prefeitura. É o caso da reforma do ginásio Guanandizão, um dos diversos investimentos que geram dividendos políticos para o candidato à reeleição.

Antes disso, o Estado fechou contrapartidas financeiras para destravar as obras da Norte e Sul, asfalto no Nova Lima, e vai anunciar no Governo Presente, revitalização completa da Avenida Mato Grosso e acesso às Moreninhas.

“Nós fizemos uma grande parceria administrativa. Acho que o caminho é esse, construir parcerias. A gente melhora a vida das pessoas, fortalece a cidade, deixa um legado para todos. Temos diversos projetos em comum para melhorar a vida das pessoas. Entregamos a nova Euller de Azevedo, temos as obras de contenção na avenida Ernesto Geisel, pavimentamos vários bairros, estamos entregando mais de 5 mil casas, as entregas do poliesportivo da Vila Almeida e a Reforma do Guanandizão, e vamos revitalizar a Mato Grosso e acesso das Moreninhas. E, no momento certo, vamos discutir a questão política”, afirma o governador Reinaldo Azambuja.

Sobre os quatro nomes de dentro do partido que podem disputar a prefeitura, o presidente do PSDB avalia que eles estão credenciados para disputar algum cargo nas eleições deste ano. “São políticos de grande densidade eleitoral”, lembra Sergio de Paula, mas, acrescenta que o partido deve sempre seguir o seu líder maior, “em qualquer situação”.

 

Pacote à reeleição  

Segundo o presidente do PSDB, os tucanos querem sentar à mesa para definir alguns pontos que entendem como importantes para o futuro do partido em Campo Grande. “Mas isso não será impedimento para marcharmos juntos rumo ao segundo mandato”, garante.

O presidente estadual do PSB, senador Nelson Trad, acredita que a aliança com os tucanos vai se repetir nas eleições de 2020. “Diferente de outras legendas, que no passado e atualmente, insistem no erro de atrofiar os aliados, o PSD entende a importância de cada um deles e vai trabalhar no sentido de fomentar as alianças ideológicas que comungam com a sua mesma linha pragmática de desenvolvimento, e geração de emprego e de renda. No caso em questão, a parceria administrativa entre o PSDB e o PSD vem gerando frutos com importantes realizações para a capital morena”, conclui Nelson.

Saiba 
Conforme bastidores, o acordo de Reinaldo Azambuja com Marcos Trad não agrada os demais integrantes da Executiva tucana.

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.