Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASÍLIA

Deputados são favoráveis a manter reajuste de servidores e derrubar veto

Presidente ainda não sancionou texto; Azambuja disse que veto cabe a Bolsonaro
21/05/2020 13:55 - Yarima Mecchi


Representantes de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados, Vander Loubet (PT), Fábio Trad (PSD) e Dagoberto Nogueira (PDT) não concordam com a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro vetar o reajuste a algumas categorias do funcionalismo público no projeto de socorro financeiro aos estados e municípios.

Em reunião na manhã desta quinta-feira (21) Jair Bolsonaro pediu a governadores que apoiem o veto que pretende fazer ao projeto de socorro a Estados e municípios para proibir que o funcionalismo tenha reajustes até o fim de 2021. O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), participou da reunião em videoconferência e falou em nome de todos os governadores. O tucano disse que o veto do artigo que permite reajuste aos servidores é uma prerrogativa do presidente, e disse que todos os governadores consideram importante o veto aos aumentos neste período de crise.

O petista Vander Loubet não concorda com a posição do governador e ressaltou que o Governo federal deve contribuir com estados e municípios na contenção de impactos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), ele afirmou que pretende votar para derrubar o veto do presidente. “O auxílio da União aos estados e municípios é fundamental. Nós da bancada do PT sempre defendemos isso e votamos a favor desse auxílio, afinal, a pandemia está causando forte redução na receita dos governos e prefeituras e isso precisa ser compensado por meio de ajuda do governo federal”.

O parlamentar disse ainda que não é justo o trabalhador arcar com os prejuízos da crise. “Nossa intenção era aprovar o auxílio aos estados e municípios sem prejudicar os servidores, mas isso infelizmente não foi possível, não conseguimos maioria em torno dessa ideia”.

 
 

Fábio Trad também discorda da postura de Jair Bolsonaro e afirma que o projeto prevê que cada administrador avalie a possibilidade de conceder ou não reajuste aos servidores. “Votarei para derrubar o veto. Primeiro, porque na votação da matéria já havia votado a favor de que prefeitos e governadores avaliassem caso a caso a possibilidade de reajuste e aumento salarial. Segundo, porque não me parece correto que a União concentre atribuições que são tipicamente dos estados e municípios”.

Dagoberto Nogueira concorda com os colegas de bancada e também deve votar para derrubar o veto do presidente. “Não podemos aceitar que jogue essa conta para os servidores”.

Os deputados Luiz Ovando (PSL), Loster Trutis (PSL), Beto Pereira (PSDB), Rose Modesto (PSDB), Bia Cavassa (PSDB) foram procurados pela reportagem, mas não deram retorno.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.