Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Distanciamento de Bolsonaro pode prejudicar pré-candidatos a prefeitos

Presidente disse ontem que não pretende apoiar candidatos a prefeito em novembro
20/08/2020 10:00 - Eduardo Miranda


O presidente da República, Jair Bolsonaro, pode ter mudado o rumo da campanha eleitoral de vários pré-candidatos a prefeito que pretendiam contar com o apoio dele ou mesmo associar suas imagens a ele nas próximas eleições. 

m entrevista ao jornalista B. de Paula, da Rádio Difusora, o chefe de Estado foi categórico quando perguntado se apoiaria alguém em novembro: “Não pretendo, não quer dizer que eu não vou apoiar, mas não pretendo”.

Em Campo Grande, pelo menos dois pré-candidatos a prefeito – o vereador Vinícius Siqueira (PSL) e o promotor de Justiça Sérgio Harfouche  – tinham a intenção de contar com o apoio formal do presidente da República. 

Apesar da declaração de Bolsonaro na manhã de ontem, ambos devem continuar associando seus nomes ao presidente neste período de pré-campanha, mesmo sem a anuência dele.  

No decorrer da entrevista, Bolsonaro fez uma ressalva: “Não quer dizer que eu não vá apoiar, mas eu não pretendo”, reforçou. 

E é nesta possibilidade de mudança de ideia que os dois pré-candidatos que têm a intenção de contar com a imagem do presidente em suas campanhas se apoiam.  

Vinícius Siqueira disse que já esperava essa postura de Bolsonaro. 

O Correio do Estado apurou que políticos ligados a Sérgio Harfouche têm usado a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que é da mesma igreja evangélica, para tentar obter o apoio formal do presidente.  

“Já tínhamos conversado internamente no PSL sobre esta postura adotada pelo presidente. Esse posicionamento é para não fraturar o apoio dele no Congresso Nacional. A gente entende o presidente completamente”, ponderou Vinícius Siqueira.

Siqueira agora aposta em uma eventual mudança de posição de Bolsonaro. 

“Pelo que apuramos, o presidente tem um interesse especial nas eleições de presidente, porque o prefeito Marcos Trad (PSD), principal candidato, é primo do ex-ministro Luís Henrique Mandetta”, declarou Siqueira.

A distância

Quem observa de longe a disputa pelo apoio de Jair Bolsonaro é o deputado estadual Coronel David, que assim como o presidente da República também está sem partido. 

David foi há quatro anos o candidato oficial à Prefeitura de Campo Grande do então deputado federal Jair Bolsonaro.  

O deputado estadual apoiou a postura do presidente e comentou a declaração. “É para diminuir o número de traíras”, disparou David.  

David também afirmou que Bolsonaro pretende construir uma boa base no Congresso e que os apoios nas eleições municipais podem prejudicá-lo. 

“Entrar em disputas paroquiais não dá força política para 2020 e pode até complicar algum apoio futuro”, comentou.  

David, que se recupera da Covid-19, não esteve com Bolsonaro na terça-feira, durante agenda oficial em Corumbá e Nioaque, mas diz que pretende ir a Brasília em breve para conversar com o presidente. 

“Ele me telefonou na terça-feira e combinamos de nos encontrar em Brasília”, disse. 

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.