Política
ELEIÇÕES 2022

Doria desiste de concorrer à Presidência e abre caminho para Simone Tebet

presidentes de PSDB, MDB e Cidadania endossaram o nome de Simone após pesquisa interna indica rejeição menor da senadora

Estadão Conteúdo

23/05/2022 11:37

O ex-governador João Doria desistiu de concorrer à Presidência da República pelo PSDB. “Me retiro da disputa com o coração ferido e a alma leve”, afirmou. 

Em pronunciamento no fim da manhã desta segunda-feira, 23, ao lado do presidente do partido, Bruno Araújo, o tucano disse que entende que não é a escolha da cúpula da legenda.

“Hoje neste 23 de maio, serenamente, entendo que não sou a escolha da cúpula do PSDB”, afirmou. “Sempre busquei e seguirei buscando o consenso, mesmo que ele seja contrário à minha vontade.”

Na última quarta-feira, os presidentes de PSDB, MDB e Cidadania rifaram Doria e endossaram o nome de Simone Tebet (MDB) após uma pesquisa interna indicar que a rejeição menor à senadora dava mais condições a ela, que ao ex-governador de São Paulo, de tentar quebrar a polarização entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Doria contesta a decisão e já mostrou disposição para recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma vez que sua pré-candidatura foi oficializada em prévias no PSDB em novembro do ano passado, quando derrotou o então governador gaúcho, Eduardo Leite.

Em carta enviada ao presidente do PSDB, Bruno Araújo, o ex-governador acusou o comando do partido de querer promover um “golpe” para retirar seu nome “no tapetão”. 

Doria conversou neste domingo, 22, com o governador Rodrigo Garcia (PSDB), que em entrevista ao Estadão sinalizou apoiar a proposta de unir a terceira via em torno de Tebet.

Não há consenso no PSDB, no entanto, em torno da ideia de apoiar a senadora.

O grupo do deputado Aécio Neves (MG) defende que o partido escolha outro tucano para disputar a Presidência: Eduardo Leite ou Tasso Jereissati.