Clique aqui e veja as últimas notícias!

MARCADA

Eleição para presidente do Senado será na próxima segunda, diz Alcolumbre

Simone Tebet (MDB-MS) e Rodrigo Pacheco (DEM-RJ) são os principais candidatos; pleito acontece no mesmo dia em que está agendado o da Câmara.
25/01/2021 18:39 - Flávio Veras


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou nesta segunda-feira (25) em uma rede social que a eleição do novo presidente do Senado e do Congresso Nacional será realizada na próxima segunda (1º), a partir das 14h. A eleição para presidente da Câmara será na mesma data.

Os senadores Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS) são os principais candidatos à presidência do Senado.

“Convoquei a reunião preparatória para eleição do presidente do Senado Federal para segunda-feira (1°), às 14h. A Casa está preparada com todas as medidas de segurança contra a Covid-19”, publicou Alcolumbre. Os senadores Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS) são os principais candidatos à presidência do Senado.

Major Olimpio (PSL-SP) afirmou que vai disputar o pleito, assim como Jorge Kajuru (Cidadania-GO). Este último, no entanto, também já declarou publicamente apoio a Simone Tebet.

Missão difícil para Tebet, que no último domingo (24) acabou publicando uma carta aberta aos parlamentares onde diz que sua candidatura representa a independência do Senado e, consequentemente, do Congresso Nacional. Hoje a senadora tem apoio anunciado do MDB (15 senadores), do Podemos (9), dos três senadores do Cidadania e do PSB (1). Por esses números, Simone Tebet tem o apoio de 28 parlamentares.

A votação para a escolha do presidente do Senado é secreta e uma legenda anunciar apoio a um nome não significa dizer que todos seus integrantes vão votar no mesmo candidato.

O PSDB (7 senadores) liberou a bancada, porque quatro integrantes têm preferência pela candidatura de Pacheco, enquanto os outros três querem votar em Simone Tebet.

Apoio de Alcolumre e Bolsonaro

Apesar de só ter oficializado a candidatura uma semana depois da emedebista, o senador do DEM de Minas Gerais, ao lado de Alcolumbre, já vinha negociando apoios desde o fim do ano passado.

Ao todo, nove legendas se manifestaram a favor da candidatura de Pacheco até o momento: PSD (11 senadores), PP (7), PT (6), PDT (3), PROS (3), PL (3), Republicanos (2), PSC (1). Soma-se a esse grupo de siglas o DEM (5), partido ao qual o candidato é filiado.