Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PARTIDOS

Em Campo Grande, Gleisi Hoffmann diz que criação do Aliança Pelo Brasil é artificial

Presidente do PT ressaltou que clima na Câmara dos Deputados está ruim com crise entre parlamentares do PSL
22/02/2020 12:10 - Yarima Mecchi


 

A deputada federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PR), está em Campo Grande para o encontro estadual da sigla em celebração aos 40 anos de criação do partido e ao ser questionada sobre a tentativa do presidente Jair Bolsonaro em fundar o Aliança Pelo Brasil (APB) destacou que a agremiação é “artificial”.  

 Com as assinaturas para a criação do Aliança sendo recolhidas, muitas vezes, em frente a cartórios de notas e os estabelecimentos sendo usados para recolher as fichas, a deputada considera o ato ilegal.  

 “A operação que eles estão fazendo para criar este partido é uma operação ilegal. Nós inclusive já fizemos uma reclamação formal sobre isso porque se está utilizando dos cartórios, praticamente dentro dos cartórios para facilitar filiação, dentro dos templos. Ou seja, um partido que não tem relação social. É um partido cartorial. Ele vai querer criar para ter um instrumento. Não sei se ele vai conseguir. Como ele tem muito dinheiro, muito apoio neste sentido, é possível que consiga. Mas é um partido artificial. Nós já denunciamos isso, espero que o Tribunal Superior Eleitoral tome providências”, disse a deputada e presidente do PT.

 Segundo a avaliação da parlamentar, após a briga entre Jair Bolsonaro e o presidente nacional do Partido Social Liberal (PSL), Luciano Bivar - causando a saída de Bolsonaro da agremiação -, e o racha entre os deputado federais da sigla, o clima na Câmara dos Deputados está ruim.

 “O PSL deixou de ser o partido do presidente, rachou. O clima na Câmara é muito ruim porque a qualidade de pessoas que foram para lá, hoje não é para fazer embate político, é quase para fazer embate pessoal. Uma briga de rua eles querem fazer”, avaliou.

 A deputada criticou ainda a postura de muitos parlamentares que foram eleitos, sem citar nomes ela disse que falta qualificação para construir um debate político. “É uma coisa, as pessoas não têm qualificação para o debate, então agride, entendeu? Não é um debate democrático que temos lá. É muito ruim esse clima”, ressaltou.

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.