Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EVITAR AGLOMERAÇÕES

Em pandemia, eleição de novo procurador-geral de Justiça será eletrônica

Ministério Público do Estado deve escolher hoje seu novo líder e, pela primeira vez, a votação será pela internet; mudança é para evitar aglomerações
03/04/2020 08:14 - Yarima Mecchi


 

Em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) vai realizar pela primeira vez a eleição para procurador-geral de Justiça (PGJ) por meio eletrônico. Sem alterar o calendário eleitoral, 218 membros escolhem hoje quem deve comandar por dois anos a instituição.  

Além da mudança no formato da votação, o MPMS também inaugura a primeira eleição sem procuradores – apenas promotores estão concorrendo ao cargo. A alteração ocorre por conta de uma emenda que retirou da Constituição Estadual a exclusividade de procuradores de Justiça concorrerem.  

Outro ponto que possibilita ainda mais a um promotor ser sucessor do PGJ Paulo Passos é a lista tríplice, que deve ser votada e encaminhada para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) escolher. Entre os favoritos para compô-la estão Alexandre Magno Benites de Lacerda, Paulo César Zeni e Ricardo Melo Alves, todos promotores.  

De acordo com informações de bastidores, o favorito a ser escolhido para o cargo é Alexandre Magno.

No posto de PGJ até o dia 4 de maio, Paulo Passos explicou que uma comissão será composta pelos procuradores mais antigos, sendo liderada pelo decano Sérgio Morelli. “Os quatro procuradores têm uma senha, cada um tem uma senha. O sistema abre 9h para votação quando todos estão no sistema, fecha automático às 17h [horário de MS]. Tudo será acompanhado por uma empresa de auditagem. Cada colega pode votar em até três candidatos. Se vota no computador próprio ou funcional, pode ser dentro do MP e fora do Brasil. Tem que estar com internet de boa velocidade. Cada membro recebe no e-mail funcional um link e faz procedimentos de identidade. Tudo será conferido por senhas, senhas que eles têm – entra no ambiente virtual e na tela aparece a foto dos quatro candidatos e a opção de voto em branco ou nulo”, explicou.

O procurador ressaltou que além de evitar aglomerações, a eleição eletrônica é um avanço na instituição e que as próximas devem ser realizadas no mesmo formato. “Temos a pandemia, mas vamos manter também por razão de ordem econômica: evitamos gastos de locomoção para os membros virem para Campo Grande, temos um avanço na tecnologia. Em fevereiro, fim do mês, resolvemos implementar a eleição eletrônica efetiva. Teve o aval meu como procurador-geral. É um passo que não tem mais retorno, avanço de modernidade principalmente, além de ser célere e mais segura, é mais econômica”, destacou o procurador, afirmando que até as 18h deve ter o resultado da lista que será encaminhada ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja.  

Concorrentes

Os promotores que pretendem disputar a indicação são Ricardo de Melo Alves, Paulo César Zeni, Ricardo Rotunno e Alexandre Magno Benites Lacerda.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....