Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Esposa, filha e funcionários de senador tem resultado negativo para coronavírus

Colaboradores que trabalham no gabinete também fizeram exames
16/03/2020 10:12 - Izabela Jornada


A mulher do senador Nelson Trad (PSD), Keilla Soares, a filha de seis anos, Maria Gabriela e a funcionária do parlamentar que mora na residência da família, Nancileu Torres fizeram o exame para saber se haviam contraído o Covid-19 e o resultado foi negativo para as três. De acordo com nota divulgada pela assessoria do senador, as medidas de isolamentos implementadas pelo parlamentar, que é médico, em sua residência, foram eficientes e ninguém foi contaminado. Todos os colaboradores do gabinete do senador que já realizaram o teste, inclusive os que tiveram contato mais próximo, também testaram negativo para o Covid-19.

Independente do resultado negativo de todos, a quarentena continua por medida de segurança (protocolo adotado pela Organização Mundial da Saúde).

Na última sexta-feira (13) o senador confirmou o resultado do exame e está em isolamento domiciliar. Nelson Trad é o primeiro parlamentar brasileiro a contrair o Covid-19.

O senador é presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado Federal e, por esse motivo, participou da viagem oficial aos Estados Unidos em companhia do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente também fez o teste e o resultado deu negativo.

O senador relatou que estava a distância de uma poltrona apenas do secretário de Comunicação da Presidêmcia, Fábio Wajngarten, que teve o teste positivo para o Covid-19.

De acordo com informações do Estadão Conteúdo, subiu para 12 o número de infectados pelo coronavírus e que estavam no avião presidencial.

A advogada Karina Kufa, que também viajou com o presidente testa positivo para coronavírus. Em suas redes sociais, a advogada anunciou que está se sentindo bem e que os sintomas estão diminuindo.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!