Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

Instituições de Justiça se unem em favor das liberdades civis e respeito às leis por todos

Nota traz repúdio a qualquer tipo de ataque sofrido por quem não conhece o "império das leis"
03/06/2020 15:34 - Fábio Oruê


Doze instituições e entidades ligados à Justiça em Mato Grosso do Sul se uniram em prol da defesa das liberdades civis e no repúdio à ataques “perpetrados por quem não reconhece o império das leis”. 

Em favor do Estado Democrático de Direito, as instituições reafirmaram seu compromisso com “a vida, com a liberdade de ir e vir, com a liberdade de pensamento e de expressão, verdadeiros avanços civilizatórios conquistados ao longo de mais de três décadas após a reabertura da democratização no país”. 

Além disso, reconhecem a política como imprescindível, com toda e qualquer pluralidade de pensamento e ideologia partidária. Também enaltecem a importância da independência e imparcialidade do Poder Judiciário, sem quaisquer interferências e sobreposições. 

“Todos Poderes devem funcionar de forma harmônica e equilibrada, responsabilizando-se cada qual pela manutenção das regras democráticas”, diz. 

A nota também repudia toda forma de insultos e ataques - virtuais ou presenciais -, praticado por “quem não reconhece” as leis, que “sem distinção, estão sujeitos”.

Assinam:

NOME FUNÇÃOINSTITUIÇÃO OU ENTIDADE 
Mansour Elias KarmouchePresidenteOrdem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) 
Alexandre Magno Benites de LacerdaProcurador-Geral de JustiçaMinistério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) 
Cândice Gabriela ArosioProcuradora-ChefeMinistério Público do Trabalho (MPT)
Monique Marchioli LeitePresidenteAssociação dos Juízes Federais de Mato Grosso do Sul (AJUFEMS)
Christian Gonçalves EstadulhoPresidenteAssociação dos Magistrados da Justiça do Trabalho – 24ª Região (AMATRA-MS)
Romão Ávila MilhanPresidenteAssociação dos Membros do Ministério Público (ASMMP)
Nicanor de Araújo LimaPresidenteTribunal Regional do Trabalho da 24ª Região (TRT24)
Fabíola Marquetti RaimProcuradora-Geral do EstadoProcuradoria Geral do Estado (PGE)
Silvio Pettengill NetoProcurador-ChefeMinistério Público Federal em Mato Grosso do Sul (MPF/PRMS) 
Fábio Rogério Rombi Defensor Público-GeralDefensoria Pública Geral do MS
Renato Maia PereiraPresidenteAssociação dos Procuradores do Estado de Mato Grosso do Sul (APREMS)
Linda Maria Silva CostaPresidenteAssociação dos Defensores Públicos do Estado de Mato Grosso do Sul (ADEPMS)
 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.