Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PARTIDO DO PRESIDENTE

Líderes do Aliança pelo Brasil dizem ter as assinaturas necessárias para criar partido

Diretórios em todo Brasil dizem ter atingido meta, ainda não há números catalogados
17/02/2020 11:17 - Eduardo Miranda


A Aliança pelo Brasil, partido que o presidente da República Jair Bolsonaro e seus aliados pretende criar, já conseguiu as assinaturas necessárias para efetivar a homologação do partido, informam líderes da nova legenda. Eram necessárias 490 mil adesões.  

A legenda teria atingido a meta antes do dia 7 de março, o prazo final para concorrer às eleições deste ano. As informações vêm dos diretórios do partido da região Nordeste. Coronel Meira, coordenador do partido em Pernambuco, confirmou ao Jornal do Comércio, que o total de assinaturas foi atingido.  

Outras pessoas ligadas à base do partido também confirmam a informação. Responsável pela identidade visual do novo partido do presidente Jair Bolsonaro, o publicitário Sérgio Lima confirmada a informação ao Estadão. Apesar de não saber precisar quantas assinaturas foram obtidas, ele disse que o próximo passo é converter as fichas em assinaturas válidas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tem 15 dias para conferir as assinaturas.

Em Mato Grosso do Sul, o Correio do Estado apurou que a meta do diretório local foi atingida com folga. No mês passado, no Estado, mais de 1,5 mil assinaturas haviam sido coletadas.  

A advogada Karina Kufa, que lidera o processo de criação e homologação do partido, por meio do Twitter, também afirmou já ter assinaturas necessárias para criação do partido. 

 

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.