Clique aqui e veja as últimas notícias!

LENHA NA FERVURA

Rodrigo Maia: ‘Bolsonaro mente igual a extremistas bolsominions’

A reação de Maia aconteceu após o presidente acusá-lo de barrar projeto que previa 13º do Bolsa Famíla; porém o governo que pediu retirada medida
18/12/2020 14:42 - Flávio Veras


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira (18) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mente e tem discurso igual ao de "extremistas bolsominions", nome atribuído aos militantes pró-presidente.

Na última quinta-feira (17), o presidente acusou o deputado de ser o responsável pelo não pagamento do 13º salário aos beneficiários do Bolsa Família.  

"Mentiu em relação à minha pessoa. Aliás, muita coincidência a narrativa que ele usou ontem com a narrativa que os bolsominions usam há um ano comigo, em relação às medidas provisórias que perdem a validade nesta casa”, afirmou o maia em discurso na tribuna da Câmara Federal.

O fato de usar o púlpito, surpreendeu os parlamentares, já que não é comum o presidente da Casa usar esse palanque para fazer pronunciamentos.  

Maia continuou: "É a mesma narrativa. A narrativa que eu deixei caducar a MP do 13º [salário do Bolsa Família] não vem de hoje. Peguem as redes sociais dos extremistas bolsominions que você vai ver: 'Rodrigo Maia derruba e caduca Medida Provisória do 13º do Bolsa Família.”

No discurso, Rodrigo Maia disse que será "leal adversário do presidente", embora possa ser "aliado do governo" em certos temas.  

Maia ainda decidiu colocar em pauta uma medida provisória que prorrogou o pagamento do auxílio emergencial, incluindo nela o pagamento do 13º do Bolsa Família em 2020.

Tarefa árdua

Aliados do Planalto consideraram a decisão de Maia uma retaliação à declaração do presidente e passaram a articular a retirada da matéria de pauta para evitar desgaste político para o governo.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), havia entrado em campo para tentar apaziguar os ânimos. Porém, não obteve sucesso na tarefa.