Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CRISE

Mandetta ganha apoio de mulher de Moro e nas redes

Na quinta-feira presidente Jair Bolsonaro criticou ministro e disse que ele 'extrapolou'
03/04/2020 08:45 - Estadão Conteúdo


 

A advogada Rosângela Wolff Moro, mulher do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, manifestou na noite desta quinta-feira, dia 2, apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nas redes sociais. Em paralelo, uma campanha em defesa do titular da Saúde subiu ao topo das menções no Twitter com a hashtag #somostodosMandetta, apoiada por diversos políticos.

A advogada rendeu a homenagem a Mandetta minutos depois de o presidente Jair Bolsonaro dizer que o ministro "extrapolou" e precisa de "humildade" e que não o demitiu porque está no "meio de uma guerra".

Rosângela Moro adaptou uma frase que já vinha sendo usada pela militância lavajatista em defesa de Moro: "In Mandetta I trust ("Em Mandetta eu confio", em inglês)", escreveu ela. Os apoiadores da Operação Lava Jato, que tinha à frente das ações penais o ex-juiz Sérgio Moro, adaptaram a frase "In God we trust" ao ministro. A estampa "In Moro we trust" ganhou cartazes e camisetas em manifestações pelo País.

A advogada postou uma foto de Mandetta em seu perfil no Instagram e escreveu: "Entre a ciência e achismos, eu fico com a ciência. Se você chega doente em um médico, se tem uma doença rara, você não quer ouvir um técnico? Mandetta tem sido o médico de todos nós e minhas saudações são para ele."

O presidente também anda insatisfeito com a postura de Moro durante a pandemia e já reclamou do ministro da Justiça a interlocutores. Moro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, os mais populares do governo, endossaram as medidas de isolamento social que o presidente deseja reverter, contrariamente ao que prega o Ministério da Saúde.

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!