Política
"PRA CIMA"

MDB confirma André Puccinelli e Tânia Garib em chapa pura na disputa pelo governo do Estado

Solidariedade, PTB e PSDC compõem o grupo político na chapa majoritária, com André pedindo votos a estes partidos

Elias Luz

05/08/2022 13:58

 

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) confirmou André Puccinelli e Tânia Garib como candidatos ao governo do Estado, em uma chapa pura. 

A convenção, realizada na Associação Nipo Brasileira, foi concorrida e contou com cerca de dois mil correligionários. 

Na chapa majoritária, o MDB vai caminhar com três partidos: Solidariedade, PTB e Democracia Cristã.

Logo no início da convenção, o presidente do MDB no Estado, Júnior Mochi, subiu o tom e afirmou que o partido vem para vencer e não está de brincadeira. 

A Candidata a vice-governadora, Tânia Garib, fez um breve discurso contando a história do André Puccinelli pelo MDB, desde o início dos anos 70, quando foi prefeito de Fátima do Sul. 

Ela lembrou que o conheceu nesta época e, na sequência, agradeceu todas as alas do MDB, inclusive as segmentações religiosas, como católicos, evangélicos, espíritas e afros.

Depois foi a vez de André Puccinelli, que iniciou o discurso afirmando que está preparado para governar o Estado mais uma vez. 

E que dessa vez o governo dele será “ainda melhor” do que foi nas gestões anteriores. 

Puccinelli fez questão de elogiar todos os pré-candidatos a deputados estaduais e federais do MDB e partidos aliados. 

Ele pediu o apoio de toda a população, para que eleja não só ele, mas os candidatos do MDB possam sagrar-se vitoriosos nesta campanha. 

André Puccinelli afirmou que dará sequência a um grande projeto de atração de grandes empresas para Mato Grosso do Sul. 

Ele citou o exemplo da Suzano, que antes era Fibria, também a Eldorado e até a Arauco, apesar desta última não ter sido atraída no governo dele. 

Prometeu manter Campo Grande como a única capital brasileira que não tem favela com projetos de habitação.

Em relação às alianças, confirmou que – se eleito for – o vereador Papy será secretário de Estado, assim como a vice Tânia Garib, que foi secretária de Assistência Social e destacou que vai atender a todas as reivindicações populares. 

Afirmou, ainda, que será um governador que aceitará sugestões de todos, que é um homem temente a Deus e que é um cara de família. 

Apontou que sua experiência de 8 anos à frente [do Governo de MS] fará com que ele possa desempenhar "o melhor governo de todos os tempos".