Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EXCLUSIVA

Ministro da Saúde alerta que Poderes não podem parar

Mandetta ressalta que a população precisa ter onde buscar ajuda
16/03/2020 08:00 - Yarima Mecchi


 

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, alertou que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário não podem parar de funcionar, mesmo com casos do novo coronavírus (Covid-19) confirmados em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o ministro, é importante que a população tenha o apoio das instituições, para ter onde buscar informação e ajuda caso necessário.  

Em entrevista exclusiva ao Correio do Estado, Mandetta alertou que empresas devem buscar alternativas para evitarem aglomerações e, inclusive, adotarem o “home office” – quando o colaborador executa o trabalho de casa.  

“As empresas devem trabalhar com ‘home office’, vocês jornalistas devem trabalhar mais a distância. Empresas que fazem aglutinação devem evitar. Acho que os poderes não devem fechar, a gente precisa do Judiciário funcionando, a gente precisa do Legislativo”.  

O ministro ressaltou que é necessário parar com reuniões e audiências públicas. “Tem de lançar mão de reuniões, fazer virtuais, por internet, essas coisas. Mas não devem fechar porque são o apoio para a população ter onde pedir, conversar. Está na hora de organizar. Cadê a Defesa Civil? Cadê o voluntariado da cidade? As pessoas que não vão poder trabalhar, como elas vão fazer? Cadê as cestas básicas?”, questionou o ministro.  

Ele destacou que as instituições devem tomar medidas que evitem a aglomeração de pessoas. Em Mato Grosso do Sul, algumas instituições suspenderam eventos e limitaram o acesso.  

Na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul (Alems), a entrada de público externo durante a realização das sessões no Plenário Deputado Júlio Maia está temporariamente suspensa.  

De acordo com a nota, “salvo prévia autorização da Mesa Diretora em sentido contrário, somente terão acesso à Alems os deputados, servidores, terceirizados, profissionais de veículos de imprensa, assessores de entidades e órgãos públicos, representantes de instituições de âmbito estadual, estagiários e empregados que prestam serviços no âmbito da Alems”.  

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) publicou portaria que trata da suspensão, por 30 dias, de todos os eventos que seriam realizados no âmbito do MP no Estado. Desta forma, foram suspensos a 16ª Reunião Ordinária do Grupo de Atuação Especial da Execução Penal, o 1º Encontro Interinstitucional de Atenção às Pessoas com Transtorno Mental em Conflito com a Lei e o 8º Encontro Estadual do MPMS na Lei Maria da Penha, que seriam realizados no dia 19 de março.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...