Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LEGISLATIVO

Na volta do recesso, Assembleia mantém sessões remotas até 31 de agosto

Deputados retomaram atividades após recesso forçado pelo registros dos primeiros casos no Palácio Guaicurus
04/08/2020 09:43 - Adriel Mattos


A Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul (Alems) vai continuar realizando sessões virtuais até 31 de agosto. O requerimento foi aprovado na primeira sessão após o recesso nesta terça-feira (4).

O motivo é o avanço da pandemia de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). A Casa de Leis chegou a registrar seis casos, incluindo o presidente Paulo Corrêa (PSDB).

O deputado estadual Evander Vendramini (PP) apontou que pode haver outra prorrogação.

“Os prefeitos precisam apertar o isolamento, porque esse é um momento crítico. E acredito que devemos prorrogar o sistema remoto além de agosto”, afirmou.

Herculano Borges (Solidariedade) disse que é preciso aumentar os cuidados.

“Os números estão se tornando nossos familiares, então precisamos aumentar ainda mais os cuidados”, defendeu.

Já Rinaldo Modesto (PSDB) declarou que pessoas próximas a ele testaram positivo para a doença.

“Perdi um familiar para a doença, e um amigo está internado. Os números seguem crescendo, e nessas circunstâncias, devemos ampliar [o sistema remoto]”, disse.

 
 

HISTÓRICO

No dia 17 de março os deputados definiram em sessão plenária que as atividades da Alems seriam restringidas internamente aos serviços essenciais por 15 dias, os integrantes do Legislativo deveria voltar ao prédio no dia 2 de abril, mas no mesmo dia prorrogaram a suspensão até o dia 17 de abril.  

No dia 17, foi estendido o prazo até 30 de abril. Em 29 de abril, o período foi ampliado até 25 de maio. E em 19 de maio, esse prazo foi estendido até 30 de junho.

Em 23 de junho, os deputados decidiram cancelar o recesso de meio de ano e manter a suspensão das atividades no Palácio Guaicurus até 31 de agosto.

Mas após registrar casos entre servidores, o presidente da Casa e o deputado Neno Razuk (PTB), a Assembleia voltou atrás e entrou em recesso em 16 de julho, retornando apenas hoje.

 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.