Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍTICA

Odilon deixa a magistratura para <br>tentar ser governador ou senador

Depois de por barãos do narcotráfico na cadeia, juiz aposentado enfrentará desafio da política
11/10/2017 04:00 - Redação


 

Depois de ganhar projeção nacional e internacional por colocar na cadeia barões do narcotráfio, o juiz federal Odilon de Oliveira pendurou a toga para enfrentar outro desafio: a política. Ele sabe que estará pisando num campo desconhecido e minado. Mas está confiante. Ele está sendo sondado por vários partidos para concorrer ao governo do Estado ou a senador nas eleições de 2018. 

Ele está sendo incentivado pelo deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) a desafiar o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o ex-governador André Puccinelli (PMDB) na sucessão estadual. Ele não descarta essa hipótese. Mas a sua preferência seria concorrer a uma vaga de senador. “Se é para eu escolher, minha preferência é o Senado”, afirmou.

Odilon não confirmou a sua filiação ao PDT. Mas sinalizou ser este o caminho para iniciar a sua jornada política em Mato Grosso do Sul. Ele tem conversado bastante com Dagoberto e tem o seu filho, vereador Odilon Jr, na presidência do partido em Campo Grande.

*Reportagem completa de Adilson Trindade está na edição de hoje do Correio do Estado.

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!