Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ELEIÇÕES 2020

Odilon Ribeiro é eleito prefeito de Aquidauana com ampla vantagem

O representante do PSDB vai substituir Fauzi Suleiman, do MDB
15/11/2020 21:42 - Da Redação


O candidato Odilon Ribeiro (PSDB) foi eleito prefeito de Aquidauana, com 73,33% dos votos válidos nas eleições municipais.

O resultado foi divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) às 21h11 deste domingo (15).

O candidato liderou todas as pesquisas divulgadas ao longo do período eleitoral. E conquistou a vitória com ampla vantagem para quatro anos de gestão, a partir de 2021.

Com 100% das urnas apuradas, ao todo 21.208 eleitores votaram em Odilon Ribeiro, conforme dados do TRE-MS.

Do volume de eleitores da cidade, 880 votaram nulo, que somou 3,42%, e 1,53% decidiram votar em branco.

ELEITORES

Em Mato Grosso do Sul, 1.932.293 eleitores estavam aptos a votar nos 79 municípios e eles tiveram de ser submetidos a medidas de biossegurança como o distanciamento físico e a higienização constante das mãos. Em Campo Grande, 612.487 eleitores podiam votar.

O primeiro turno das eleições, que deveria ter ocorrido em 4 de outubro e foi adiado para este dia 15, ocorreu com a determinação de que eleitores e mesários cumprissem várias obrigações, como evitar ao máximo o contato com objetos e entre pessoas.

Durante a votação, o uso de máscara foi obrigatório, podendo o presidente da seção impedir o eleitor de entrar no recinto se ele não estivesse usando o acessório de proteção.

No Estado, os eleitores tiveram a opção este ano de escolher um dos 290 candidatos a prefeito e um entre os 8.071 candidatos a vereador. Um total de 419 candidatos para estes dois cargos estiveram em busca da reeleição.

Clique aqui e confira todos os números da apuração de hoje.

 
 

Felpuda


Tropas de choque ligadas a alguns vereadores estão agitadas que só nas redes sociais na tentativa de desbancar a concorrência das “chefias” que querem porque querem. Querem a cadeira maior da Câmara Municipal de Campo Grande. A da presidência.

Segundo políticos mais antenados, trata-se do “segundo turno” das eleições do dia 15 de novembro, só que com apenas 29 eleitores.