Clique aqui e veja as últimas notícias!

UNIÃO

Na Capital, partidos de esquerda e direita formam bloco visando comissões

Grupo é formado pelos progressistas Rede e PDT, além do conservador, PSL
18/02/2021 19:01 - Flávio Veras


Para obter mais espaços nas comissões permanentes da Câmara Municipal de Campo Grande, partidos de espectros políticos diferentes anunciaram a formação de um bloco na sessão solene desta quinta-feira (18).  

O grupo é formado pelo professor André (Rede), Marcos Tabosa (PDT) - ambos alinhados mais à esquerda - e Alírio Vilassanti (PSL), que tem um discurso mais voltado à direita conservadora. 

A união deles acabou sendo mais um empecilho para o anúncio dos membros da Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final (CCJR), além da disputa da presidência entre o atual comandante do colegiado, Otávio Trad (PSD), e João César Matogrosso (PSDB).  

O colegiado é composto por cinco integrantes. Pelo critério de proporcionalidade, deveria ser definida da seguinte forma: PSD teria direito a duas vagas; PSDB, uma; Podemos, uma.  

Já o quinto nome seria indicado pelas legendas com menos representantes. Segundo o presidente da Câmara, Carlos Augusto Borges - o Carlão (PSB) - com a formação do bloco, o impasse para definição da comissão foi ampliado, porém ele determinou que os nomes sejam apresentados em até 5 dias, ou seja, até a próxima terça-feira (23).  

“A Comissão pode aglutinar até 5 membros, porém hoje temos ao menos 8 vereadores pleiteando espaço nela. Eu dei esse prazo para que eles se articulem, sendo que o colegiado aponte o seu presidente. Caso contrário, eu irei colocar em votação na próxima terça, porém espero que não seja necessário a mesa diretora tomar essa medida”, projetou.