Clique aqui e veja as últimas notícias!

DE OLHO EM 2022

Possíveis candidatos ao governo atuam para ganhar força no interior

Eduardo Riedel, Nelson Trad Filho e Soraya Thronicke reforçam atuação no interior do Estado
01/03/2021 10:00 - Eduardo Miranda, Flávio Veras


Os candidatos que pretendem se viabilizar em seus partidos e em seus redutos eleitorais para disputar o governo de Mato Grosso do Sul em 2022 já trabalham com estes planos.  

Pelo menos dois senadores, Nelson Trad Filho (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), que não descartam essa possibilidade, e o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel (PSDB), começaram este ano estruturando – ou construindo – suas bases, sobretudo no interior do Estado.

O olhar dos três para o interior tem explicação: nos pequenos municípios, o apoio de prefeitos ou lideranças locais é fundamental para puxar votos em uma eventual candidatura.

Últimas notícias

Nas maiores cidades e na Capital, a imagem dos políticos perante a opinião pública exerce mais influência e faz com que os líderes comunitários e partidários não tenham o mesmo poder que no interior do Estado.

TRAD FILHO

O senador Nelson Trad Filho reforçou durante o período da pandemia o trabalho municipalista em seus gabinetes. Do fim de 2020 para cá, tem aumentado as reuniões com prefeitos e divulgado massivamente a liberação de recursos para o interior.

Para ajudar neste propósito, ele é cotado para assumir o Ministério do Desenvolvimento Regional no governo de Jair Bolsonaro. Para que isso se concretize, basta que o presidente mantenha o compromisso que tem com o PSD, após a aprovação da reforma administrativa no plano federal.

“Sou um soldado do meu partido e, se me der a missão de escolher um nome da nossa legenda para a disputa do governo do Estado, estarei apto a fazer isso. O processo deve ser conduzido de forma democrática e com o nome que entendemos que terá mais chance de chegar ao cargo. [Assim] Nos colocaremos para concorrer ao pleito de 2022”, afirmou Trad.

ELe já foi candidato ao governo do Estado em 2014, quando estava filiado ao MDB. Aquela eleição foi vencida por Reinaldo Azambuja (PSDB) e também teve a participação de Delcídio do Amaral (PT).

“Eu não faço meu mandato pensando em 2022, mas, sim, para atender da melhor forma as prefeituras e, consequentemente, os cidadãos delas. Eu sempre fui municipalista e sei o quanto são importantes as emendas, que podem destravar diversas demandas de obras e serviços assistenciais aos munícipes do interior”, complementou Trad.