Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VISITA OFICIAL

Presidente Jair Bolsonaro deve almoçar com 72 pessoas em Corumbá, MS

Cardápio inclui pratos com frutos típicos do Cerrado em Mato Grosso do Sul
18/08/2020 08:25 - Adriel Mattos, Yarima Mecchi


Durante a visita a Mato Grosso do Sul, o presidente da República, Jair Bolsonaro, deve almoçar em Corumbá com 72 pessoas. Antes, ele deve participar da inauguração de uma nova estação de radares da Base Aérea local.

O evento será no aeroporto da cidade. O Correio do Estado apurou que o cardápio que será servido inclui frutos típicos do Estado. Confira:

  • Salada fria com redução de balsâmico
  • Ravioli de purê de abóbora cabotiã e carne seca
  • Filé de pintado ao urucum com purê de mandioca e vinagrete de coentro
  • Carne soleada na manteiga de garrafa com risoto de queijo coalho
  • Pudim de bocaiuva com crocante de baru

Acompanham o presidente a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM); o ministro-chefe do Gabinete da Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno; o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do-ar, Antonio Carlos Moretti Bermudez.

O senador Nelson Trad Filho (PSD) e o deputado federal Luiz Ovando (PSL) vão desembarcar juntos com Bolsonaro. A senadora Soraya Thronicke (PSL) também estará na Cidade Branca.

O governador Reinaldo Azambuja também estará em Corumbá. De acordo com a agenda do Executivo estadual, Azambuja e a comitiva serão encaminhados para uma Sala VIP, aguardando a chegada do avião presidencial no aeroporto.

Estarão do lado do chefe do Executivo estadual os secretários Eduardo Riedel (Governo), Antônio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública) e Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!