Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

APENAS 12 REELEITOS

Primeira sessão pós-eleição tem clima de despedida na Câmara Municipal

Vereadores não reeleitos desejaram sorte aos novatos e parabenizaram os 12 que continuam
17/11/2020 12:04 - Glaucea Vaccari


Na primeira sessão após as eleições municipais, o clima é de despedida na Câmara Municipal de Campo Grande.

Dos 29 vereadores da Casa, apenas 12 foram reeleitos para o mandato 2021-2024 e, os 19 que irão deixar a cadeira no fim deste ano parabenizaram os que irão continuar e desejaram boa sorte aos que chegam.

Delegado Wellington (PSDB), que não conseguiu a reeleição, afirmou que a campanha foi democrática, mas que a pandemia teve efeito na abstenção, com grande percentual de eleitores que não compareceram as urnas.

“Desejo muita sorte, sucesso, seriedade e compromisso no trato da coisa pública”, disse sobre os eleitos e reeleitos.

Dr. Cury (DEM), que também não continuará no próximo mandato, cumprimentou os colegas e o prefeito reeleito Marcos Trad (PSD), que, segundo ele, torna-se uma grande liderança devido ao número de cadeiras que o PSD terá na Câmara no próximo ano.

Outro que deixará a Casa é o Pastor Jeremias (Avante). “O meu coração está em paz, até porque tenho na minha vida uma marca muito patente: aquilo que você faz é por Deus permitiu ou é vontade dele, e aquilo que não acontece nós não vamos querer achar culpados jamais, estamos no centro da vontade de Deus”.

Enfermeiro Fritz (PSD) também ressaltou que o PSD saiu fortalecido das eleições e parabenizou os novos parlamentares. “Que realmente façam a diferença e mantenham esse projeto nos trilhos para que Campo Grande possa evoluir”.

André Salineiro (Avante) não concorreu a reeleição, pois disputou como vice-prefeito na chapa de Sérgio Harfouche, mas deixou os votos de sucesso para o próximo mandato.

“Queria mandar mensagem para que tenham sempre discernimento e coloquem a população a frente de objetivos próprios”.

Enfermeira Cida (PSDB) disse estar triste por não ser reeleita, pois tinha muitos projetos que gostaria de colocar em prática, agradeceu os colegas e cumprimentou as duas únicas mulheres que ocuparão cadeiras, Dharleng Campos (DEM) e Camila Jara (PT).

“Desejo a vocês um excelente desempenho na defesa das nossas pautas, especialmente das mulheres em situação de violência doméstica e pelo aumento da participação das mulheres na política”, disse.

Entre os que foram reeleitos, Carlão (PSB) agradeceu o voto de confiança dos eleitores e lamentou que o Veterinário Franscisco, que teve votação expressiva, não conseguiu ser eleito devido ao quociente eleitoral.

“A votação fica na mão do povo, mas com certeza a cabeça tem que ir pra frente e vamos continuar trabalhando”.

Valdir Gomes (PSD) disse estar feliz pela reeleição e triste pelos colegas que não obtiveram o mesmo êxito. “É a vida, é a política. Quero desejar boas vindas aos novatos que estão chegando e agradecer as pessoas que acreditaram em mim”.

Dharleng Campos (DEM) também agradeceu aos eleitores e lamentou o pouco número de mulheres eleitas. “Agradecer primeiro a Deus pela minha reeleição, a todos os que confiaram no meu trabalho e me conduziram de volta à Câmara. Aos que não entraram dizer do meu respeito, carinho e agradecimento a cada um de vocês”.

Os vereadores que não foram reeleitos e deixam a Câmara no fim deste mandato são: Os que não foram reeleitos são Ademir Santana (PSDB), Delegado Wellington (PSDB), Dr. Antônio Cruz (PSDB), Dr. Lívio (PSDB), Enfermeira Cida (PSDB), Junior Longo (PSDB), Dr. Wilson Sami (MDB), Chiquinho Telles (PSD), Enfermeiro Fritz (PSD), Odilon de Oliveira (PSD), Veterinário Francisco (PSB), Cazuza (PP), Dr. Cury (DEM), Eduardo Romero (Rede) e Pastor Jeremias Flores (Avante).

Continuam na Casa para mais um mandato: Carlão (PSB), João César Mattogrosso (PSDB), Gilmar da Cruz (Republicanos), João Rocha (PSDB), Valdir Gomes (PSD), Otávio Trad (PSD), William Maksoud (PTB), Betinho (Republicanos), Papy (Solidariedade), Dr. Loester (MDB), Ayrton de Araújo (PT) e Dharleng Campos (MDB).

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.