Política
ALIANÇAS PARTIDÁRIAS

Presidente nacional do PSDB afirma que só apoiará Simone Tebet se MDB retirar candidatura de Puccinelli

Bruno Araújo, presidente nacional da legenda, disse que apoio precisa ter reciprocidade do MDB

Ana Clara Santos

25/05/2022 19:34

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, afirmou que o apoio à campanha de Simone Tebet (MDB), pré-candidata à Presidência da República, só será possível se o MDB for recíproco e apoiar os candidatos tucanos ao governo de Rio Grande do Sul, Pernambuco e Mato Grosso do Sul. 

Dessa forma, para que a candidatura de Tebet tenha apoio não apenas no PSDB nacional, mas, também, do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que é tucano, o MDB teria que retirar a candidatura de André Puccinelli ao governo do Estado, dando espaço para que a sigla apoie Eduardo Riedel, candidato do PSDB ao Executivo Estadual. 

A declaração foi dada em entrevista ao jornal Estadão, ocasião em que Araújo explicou que o apoio à Simone está em construção dentro do partido, uma vez que a maior parte dos tucanos quer uma candidatura própria, já que essa é uma tradição da sigla desde a redemocratização. Contudo, o presidente nacional da sigla, ainda afirma que essa mesma parcela “ tem a compreensão que são os acordos que mantêm a atividade política de pé”

Além da reciprocidade nos palanques, Araújo disse que outra barreira a ser superada para que o PSDB apoie a senadora na disputa pela cadeira presidencial é ter uma construção que unifique os programas de governo do partido com o do MDB e Cidadania, que já apoia Tebet. 

“Temos muitas visões comuns. O programa do PSDB precisa ser incorporado nessa composição política”, declarou.