Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COADJUVANTE

Em convenção esvaziada, PSDB confirma que não terá candidato a prefeito na Capital

Sigla confirmou, em convenção realizada hoje (16), o apoio a reeleição de Marcos Trad
16/09/2020 19:37 - Flávio Veras


Em convenção realizada na tarde desta quarta-feira (16), o PSDB de Campo Grande anunciou apoio a candidatura que buscará reeleição de Marcos Trad (PSD). Com a medida, o partido que hoje tem o governador do estado, Reinaldo Azambuja, não terá protagonismo nas eleições da capital.  

A sigla escolheu pela composição rachado, pois na última sexta-feira (11), a deputada federal Rose Modesto, protocolou no partido uma documento onde pedia ao partido concorre a prefeitura da Capital.  

Porém, poucas horas depois, tanto o presidente municipal psdbista, vereador João César Mattogrosso, bem como o presidente estadual da sigla, Sérgio de Paula, publicaram uma carta que reitera apoio a reeleição de Trad.  

Mattogrosso justificou o fato que divergências acontecem em todos os partidos, pois é do jogo democrático.  

“Nenhum partido, pois o nome já diz, não é totalmente unido. No caso do PSDB, como grande que é, sempre vai querer lançar candidatura própria. Portanto acredito, não todos, mas maioria caminhará junto nestas eleições. Pois entendemos que caso isso não ocorra, o partido se apequena, algo que nenhum tucano quer que aconteça”, explicou.  

Questionado sobre as divergências com figuras importantes da legenda - como a deputada federal Rose Modesto - poderá dificulta a “subida no palanque de Trad”, o vereador explicou que “não tem procuração para falar em nome de outras pessoas”.

“A escolha é pessoal, e não posso dizer como cada um vai se portar. Porém, entendo que o partido é maior do qualquer ser político que componha ele. Porém, como a maioria decidiu, acredito que boa parte da nossa legenda estará unida nesta disputa”, projetou.  

Outra reviravolta foi a não confirmação do presidente da Câmara de vereadores, professor João Rocha, como vice na chapa do atual prefeito. O PSD optou por continuar com Adriane Lopes (Patriotas) na disputa, repetindo a dobradinha vitoriosa na eleições municipais de 2016.  

Questionada pela reportagem que, apesar desse revés, esse apoio a atual gestão pode influenciar no fato da sigla permanecer com a presidência Câmara, Mattogrosso afirmou que agora o foco é a campanha eleitoral e eleger no mínimo 6 vereadores, porém é de interesse da sigla a disputa pelo cargo.  

“Precisamos saber ainda quem se elege ou permanece na vereança. Posteriormente, após as eleições e sabendo qual o tamanho da nossa bancada, colocaremos um nome e lutaremos para conseguir a presidência da Casa de Leis”, finalizou.  

 

 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!