Clique aqui e veja as últimas notícias!

ELEIÇÕES 2022

PT aposta em Lula para ter votos e já negocia com Marquinhos e o PSD

Ex-governador disse que será pré-candidato pelo PT, mas também disse que negocia com o PSD
04/12/2021 08:00 - Celso Bejarano

Mês passado, pesquisas de intenção de voto apontaram o ex-presidente Lula como o mais destacado pré-candidato à Presidência, em Mato Grosso do Sul. 

Já estusiasmados com o retorno do ex-governador Zeca no cenário político, as recentes consultas animaram os petistas ao ponto de eles apressarem os diálogos de olho em eventuais alianças para a disputa pelo governo estadual em 2022, inclusive com o PSD, da família Trad.

Zeca do PT, governador por dois mandatos (1999-2007), disse ter se encontrado no mês passado com Lula e, pela conversa, o ex-presidente já conta como certa a candidatura petista em MS. 

“Ele [Lula] disse que o PT deve disputar em quatro estados do país, inclusive citou meu nome como candidato”, narrou o ex-governador.

“O avanço de Lula nas pesquisas alavanca e muito a nossa candidatura”, disse Zeca que pensa em ampliar seu palanque com alianças “robustas”. 

Ele revelou que o partido mantém conversas com PDT, PC do B, Rede, Solidariedade, PV e também com os Trad [família que tem mandatos no Senado, Câmara dos Deputados e do prefeito de Campo Grande, que é pré-candidato também ao governo]”.

O deputado estadual Pedro Kemp crê que o retorno de Lula deva, inclusive, dobrar a bancada petista no parlamento estadual e também em Brasília.

“Com a força do presidente Lula nós também teremos condições de dobrar o quadro de deputados, tanto na Assembleia Legislativa como também na Câmara Federal, passando para quatro deputados estaduais e dois federais". 

"O ano de 2022 será muito importante para voltarmos a construir um Brasil com mais justiça social e democracia. Estamos muito confiantes”, é a aposta de Kemp.

Já o deputado estadual Amarildo Cruz crê na transferência de votos de Lula para os candidatos petistas de MS. 

“Os votos pró-Lula influencia em nosso estado e estamos animados com nossas candidaturas". 

"E esse ânimo não se deve só ao favoritismo expresso nas pesquisas, mas, principalmente ao favoritismo que a gente constata no dia a dia com as pessoas”, disse Amarildo, outro petista que acha que o PT deva dobrar a bancada nas eleições de 2022.

 

Ainda não acabou... Faça login ou cadastre-se para continuar lendo essa notícia gratuitamente

Receba acesso também a outras notícias exclusivas. É rapidinho e não pediremos seu cartão de crédito :)

Quero Me Cadastrar

Já tem cadastro? Faça login clicando aqui