Política
ENCONTRO

PT aprova por unanimidade candidatura própria ao governo de MS e Senado

Após reunião, o partido só não terá candidatura própria no Estado caso exista uma intervenção nacional

Alessandra Messias

03/07/2022 15:00

 

Representantes das diferentes correntes do Partido dos Trabalhadores aprovaram regimento do encontro online por unanimidade e devem encaminhar ao diretório nacional as candidaturas próprias ao governo estadual com Giselle Marques, e Senado representado por Tiago Botelho.

O presidente do partido, Vladimir Ferreira, afirmou que o encontro ocorreu no sábado (2), online com a participação de 150 pessoas. 

“Como resolução do encontro nós podemos apresentar ao diretório nacional uma unidade em torno das candidaturas de Giselle e Tiago. Que essa unidade se estenda também à federação e ao campo da esquerda no Estado. Para que possamos apresentar um palanque forte para Lula e de fato disputar o governo”, informou Ferreira.

A pré-candidata do governo de Mato Grosso do Sul, Giselle Marques, disse estar alegre em "representar o projeto de mudança do MS, com geração de emprego e renda, inclusão dos indígenas, quilombolas e assentados no orçamento público”.

O também pré-candidato à vaga do Senado, Tiago Botelho, explicou que "o papel do senador é defender seu estado por meio de projetos de leis. Ao longo da minha vida me preparei juridicamente para poder defender os interesses do povo, do meio ambiente e da sociedade sul-mato-grossense. Estou feliz com a unanimidade no partido em defender a minha candidatura. Estou pronto para ajudar na reconstrução do Brasil e de MS”.

Na plenária, os participantes puderam discutir os pontos de relevância na tática eleitoral para esse ano. Os próximos encaminhamentos serão definir quem irá compor as chapas como vice-governador(a) e suplentes. Com a decisão do encontro, o PT só não terá candidatura própria no Estado caso exista uma intervenção nacional.

Em relação às candidaturas proporcionais o encaminhamento dado foi que os ajustes necessários nas chapas para deputadas estaduais e federais será feito pela executiva estadual.