Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

40 ANOS

PT quer eleger dez prefeitos e 100 vereadores em Mato Grosso do SuI

Presidente nacional do partido, deputada federal Gleisi Hoffmann está em Campo Grande para encontro estadual em celebração aos 40 anos da sigla
22/02/2020 10:53 - Natalia Yahn, Yarima Mecchi


 

A deputada federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PR), que está em Campo Grande para o encontro estadual da sigla, acredita no resgate da legenda em Mato Grosso do Sul. Até o momento a agremiação tem pelo menos 16 pré-candidatos e quer eleger 10 prefeitos nas eleições municipais deste ano e também dobrar o número de vereadores eleitos - atualmente são 40 e a meta é de chegar entre 80 e 100 parlamentares.

Em  meio ao enfraquecimento do PT em nível nacional - por conta dos escândalos envolvendo o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e também do impeachment de Dilma Rousseff -, ela observa que mesmo assim possuem a maior bancada da Câmara dos Deputados, apesar de não ter muitos cargos de governadores e prefeitos.

Gleisi teve papel importante no Estado, quando integrou o primeiro escalão do governo de Zeca do PT, há 18 anos. A eleição do partido de esquerda da época, foi a primeira vez que um governador petista assumiu o poder no País.

E com planos de reerguer no Estado ela fez alguns questionamentos em relação as demais siglas. “Quantos partidos podemos realmente dizer que são grandes? A construção do PT se dá ao longo de 40 anos. Queremos resgatar o legado. Mudamos muita coisa e o PT pode voltar a governar. Tiraram a presidenta Dilma por que reclamaram que a gasolina estava cara, na época era R$ 2,50 e agora está R$ 5. Também disseram que o dólar estava caro, e agora está R$ 5. A questão econômica atual, do país, vai fazer com que as pessoas reflitam o governo do PT, que não deixa de enfrentar o debate”, afirmou a deputada federal.

A visita de Gleisi reuniu também o deputado federal Vander Loubet, os deputados estaduais Pedro Kemp e Cabo Almi, o presidente estadual do PT Vladimir Ferreira e Humberto Amaducci, ex-candidato ao governo do Estado na eleição de 2018.

O encontro das lideranças petistas também marcou o anúncio da pré-candidatura nas principais cidades de Mato Grosso do Sul. Kemp deverá concorrer a prefeitura de Campo Grande. Em Três Lagoas a pré-candidata é Luciene Maria da Silva que foi candidata a vice-governadora do partido na última eleição estadual. Em Coxim, Ferreira foi anunciado como pré-candidato. E Carlos Alberto Machado deverá concorrer em Corumbá. Já em Dourados, o partido afirmou que ainda discute um programa de governo e não tem definição sobre as eleições municipais.

A ausência mais sentida foi do ex-governador Zeca do PT, que de acordo com Loubet não deve ser andidato nas próximas eleições.

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.