Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL

Relator da reforma faz apelo a governadores para busca de unidade

Relator da reforma faz apelo a governadores para busca de unidade
11/06/2019 13:08 - ESTADÃO CONTEÚDO


O relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), fez um apelo aos governadores de todo o País nesta terça-feira, 11, para se buscar uma unidade em torno da proposta. A dois dias da apresentação do seu parecer, Moreira, no entanto, não deu detalhes do que já está definido para seu parecer e evitou responder diretamente a questionamentos dos gestores estaduais. 

A portas fechadas com os governadores, Moreira pediu ajuda para obter o apoio necessário para aprovar a reforma na Comissão Especial e no plenário da Câmara. "Há a necessidade também de se ter muito mais competência para se conquistar a unidade. Nós vamos ter que ser todos muito competentes para conseguir efetivar uma reforma que todos acham que deve ser feita, que é a reforma da previdência", disse. 

Há um impasse ainda sobre a manutenção dos Estados e municípios nas regras que deverão ser alteradas com a reforma porque alguns deputados alegam que irão se desgastar politicamente com suas bases eleitorais ao votar favoravelmente à proposta. 

Por isso, os governadores decidiram se reunir com Moreira nesta semana para debater a questão. A maioria deles defende que os entes federativos sejam mantidos no texto final. O relator, no entanto, disse aos governadores que não poderia "bater o martelo" hoje com eles "em respeito a líderes e deputados". 

Na conversa, Moreira afirmou se preocupar em entregar um relatório que garanta uma potência fiscal robusta. Ele também disse aos governadores que a proposta "traz uma economia de R$ 350 bilhões em dez anos para Estados e municípios". "Lógico que não queremos deixar isso de lado, queremos estar juntos na reforma", disse.

O deputado ressaltou que há um problema fiscal grave no País com o pagamento das aposentadorias, mas defendeu que a reforma é também uma oportunidade de se corrigir problemas sociais. "Temos ainda muitas injustiças no nosso sistema de Previdência. Provavelmente não vamos conseguir nesse momento (corrigir todas), mas é uma oportunidade de se corrigir várias delas. Então, nós teríamos que promover um pouco mais de justiça social e resolver o problema fiscal ou pelo menos tentar amenizar", disse.

Sem citar o caso específico dos vazamentos envolvendo o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e procuradores da força-tarefa da operação Lava Jato, Moreira defendeu que a reforma seja "blindada de todas as outras questões que possam surgir e tirar a atenção" dela. 

Ele afirmou ainda ter "convicção" de que seu relatório "será muito melhor do que a proposta que foi apresentada".

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!