Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ELEIÇÕES 2020

Secretário deixa Governo para tentar prefeitura de Nova Andradina

Hashioka já foi prefeito da cidade e deve disputar novamente em outubro
02/04/2020 15:43 - Yarima Mecchi


O atual  secretário de Estado de Administração e Desburocratização (SAD), Roberto Hashioka, deixará o cargo em maio para disputar novamente a prefeitura de Nova Andradina pelo PSDB. Ex-prefeito da cidade, Hashioka tentou a reeleição em 2016, mas o candidato pelo PR, Gilberto Garcia, foi o escolhido pela maioria do eleitorado.

Eleito em 2012 como prefeito do município pelo MDB, Hashioka foi o nome dos tucanos em 2016. De acordo com a assessoria de imprensa do Governo do Estado, a desincompatibilização atende a legislação eleitoral que prevê afastamento do cargo até quatro meses das eleições.

Hashioka assumiu a SAD em janeiro de 2019, primeiro ano do 2º mandato do governador Reinaldo Azambuja. Anteriormente, foi diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS), entre setembro de 2017 e  dezembro de 2018.  

Pré-candidato pelo PSDB no município, Hashioka destaca que no período das convenções partidárias, entre 20 de julho e 05 de agosto, estará colocando seu nome à disposição do Diretório Municipal do PSDB de Nova Andradina.  

Por meio de nota, Hashioka afirma que o afastamento para disputar as eleições deste ano foi ajustado em audiência com o governador Reinaldo Azambuja. Hashioka também esteve com o presidente do PSDB Estadual, Sérgio de Paula, reafirmando sua disposição em participar do pleito eleitoral de outubro próximo.

*Com assessoria

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.