Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRIGA

Com registro de Siqueira, PSL tem dois “candidatos” a prefeito da Capital

Partido hoje se vê em um imbróglio judicial para definir qual das duas candidaturas será validada
04/10/2020 17:41 - Flávio Veras


O PSL, apareceu no canário político nacional, se vendendo com um partido com políticas que se alinham ao que eles entendiam de “nova política”, combatendo a corrupção e conchavos. No entanto, a legenda que muitos adversários chamam de aluguel, agora ao menos pode ser que realmente inove nessas eleições de 2020, pois Vinícius Siqueira teve sua candidatura a prefeito de Campo Grande divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e agora o partido tem o vereador e o deputado federal Loster Trutis no sistema do Tribunal, disputando o mesmo cargo.  

Os dois políticos vivem hoje um imbróglio dentro do partido. A briga interna surgiu quando, no dia 13 do mês passado, houve a convenção da sigla que escolheria um nome para representar o partido no pleito de 2020. No entanto, na última hora, Trutis, presidente municipal da legenda, colocou seu nome para votação.  

Porém, até o então pré-candidato era Siqueira, mas foi preterido pelos pares na reunião partidária. Contrariado e recebendo apoio da presidente estadual do partido, Soraya Thronicke, o vereador protocolou um pedido na Justiça Eleitoral questionando a chapa de Trutis que, segundo ele, teve a votação de dois assessores que, não poderiam votar, mas votaram no pleito.

Na última terça-feira (27) a juíza da 44ª Zona Eleitoral, Joseliza Alessandra Vanzela Turine, decidiu pelo restabelecimento da candidatura do vereador Vinícius Siqueira (PSL) à prefeitura de Campo Grande.

A decisão, da manhã deste domingo, causa a segunda reviravolta no processo de escolha do candidato do partido à prefeitura. O deputado federal Loester Trutis, também está em campanha para poder comandar o Executivo municipal, e pelo mesmo partido.

Procurado pela reportagem, o deputado afirmou que enquanto não houver trânsito em julgado em relação ao processo, ele ainda é o candidato da legenda. 

“A campanha dele é ainda irregular. Não tem sentença transitada em julgamento, pois será apreciada pelos desembargadores. Além disso, ele legalmente não pode fazer campanha, já que não tem CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica)”, afirmou.  

A reportagem do Correio do Estado procurou o também candidato a prefeito de Campo Grande pelo PSL, Vinícius Siqueira, porém não conseguiu encontrá-lo.

 

 

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!