Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RECEITA

Torta de chocolate com menta

Torta de chocolate com menta
08/12/2019 07:00 - TUDO GOSTOSO


 

INGREDIENTES

Massa:

1 pacote de biscoito de maisena sabor chocolate
100 g de manteiga sem sal

Recheio:

250 ml de creme de leite fresco
1 lata de creme de leite sem soro
3 colheres (sopa) de açúcar
100 g de chocolate ao leite
200 g de chocolate meio-amargo
1 colher (sopa) de gelatina em pó incolor e sem sabor
5 colheres (sopa) de água filtrada
1/4 de xícara (chá) de licor de menta

Decoração:

100 g de chocolate ao leite
cerejas a gosto

MODO DE PREPARO

Massa:

Coloque a manteiga em uma panelinha e leve para derreter em fogo baixo. Reserve.
Triture o biscoito de maisena de chocolate no liquidificador ou no processador até formar uma farinha bem fina.
Acrescente a manteiga derretida e misture bem.
Use essa farofinha para forrar o fundo de uma forma de aro removível.
Reserve.

Recheio:

Em um recipiente, coloque o pó da gelatina e hidrate com a água filtrada por 5 minutos.
Em seguida, aqueça-a levemente apenas para que ela dissolva. Reserve.
Aqueça o creme de leite de lata e despeje-o por cima do chocolate picado.
Misture bem com ajuda de um fouet até que o chocolate tenha derretido completamente.
Adicione a gelatina dissolvida e o licor de menta. Misture bem e reserve.
Bata o creme de leite fresco com o açúcar até dar ponto de chantili.
Incorpore o chantili ao creme de chocolate aos poucos e delicadamente.
Despeje o recheio por cima da massa de biscoito.
Leve para a geladeira por, no mínimo, 4 horas para firmar.
Desenforme com cuidado e decore com as cerejas e raspas de chocolate.

Felpuda


Sem conseguir controlar a verborragia, figurinha estreante no mundo político-partidário, e que se acha “o último biscoito do pacote”, acabou batendo de frente com titãs da política. Primeiro perdeu os anéis e, agora, os dedos correm sérios riscos. Anda “ameaçando” deixar o lugar onde se encontra, só que por lá vem ouvindo frases como “se é por falta de adeus...”, “os incomodados que se mudem” e “não fará nenhuma falta”.

Como se vê...