Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESQUISA CONAB

Safrinha será a vedete <br>da produção em MS

Estimativa é do 6º Levantamento da Safra de Grãos
18/03/2019 09:58 - DA REDAÇÃO


 

Embalada pela expectativa de crescimento do milho segunda safra, a produção total de grãos em Mato Grosso do Sul deve avançar de 16,3 milhões de toneladas para 18 milhões de toneladas na safra 2018/2019. A estimativa é do 6º Levantamento da Safra de Grãos, divulgado ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

Do total produzido nas lavouras do Estado, 9,19 milhões de toneladas são estimadas para o milho safrinha. Em relação à safra 2017/2018, quando foram produzidos 6,33 milhões de toneladas, a produção do cereal deve saltar 45%, segundo a Conab. 

A estimativa também é de aumento da área plantada (+4,7%), saindo de 1,72 milhão de hectares para 1,80 milhão de hectares. Já a produtividade deve alcançar 6.338 quilos por hectare, média 38,5% maior que a da safra anterior, de 5.104 quilos por hectare.

De acordo com o boletim rural da Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul) e Associação de Produtores de Soja de MS (Aprosoja-MS), 82,2% das lavouras de milho acompanhadas no Estado já estavam com plantio realizado até sexta-feira (8), com maior avanço constatado na região Sul (88,2%). Quanto à soja, a área colhida alcançou 85,5% no Estado e a região Sul está mais adiantada, com 88,2% já colhidos.

SOJA

Já para a soja, a Conab prevê redução de 13,2% na produção da oleaginosa em Mato Grosso do Sul nesta safra, baixando de 9,60 milhões de toneladas para 8,33 milhões de toneladas. Apesar da retração, a área de soja plantada no Estado deve crescer 5,4%, alcançando 2,81 milhões de hectares, diante de 2,67 milhões de hectares do ciclo 2017/2018.

Além de Goiás e do Paraná, Mato Grosso do Sul também se destaca entre os estados que terão redução na produtividade da safra de soja, “quando comparada à excelente produtividade da safra passada”, “ocasionada por adversidades climáticas severas”. 

A área total de grãos cultivada em Mato Grosso do Sul terá expansão de 5,1%, passando de 4,54 milhões de hectares para 4,77 milhões de hectares. A produtividade prevista é de 3.771 quilos por hectare, 9,8% maior que a média de 3.608 quilos colhidos por hectare no ciclo passado.

BRASIL

A safra de grãos 2018/2019 deve alcançar a marca de 233,3 milhões de toneladas, mantendo-se como a segunda maior registrada na série histórica do País. O bom desempenho é impulsionado pela melhora da produção do milho na segunda safra do grão, conforme o levantamento da Conab. 

Para a segunda colheita do milho, a expectativa é de que a produção chegue a 66,6 milhões de toneladas, volume 23,6% superior ao registrado na safra passada. “Esse resultado é reflexo da maior área”, afirma o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana. “Com 80% dos grãos já plantado, os agricultores devem destinar 12 milhões de hectares para plantio, em vez dos 11,5 milhões de hectares da safra passada”.

O superintendente ressalta ainda que a produtividade deve melhorar. “A expectativa é de que sejam colhidos 5.228 quilos por hectare, mas estamos trabalhando com dados estatísticos, uma vez que ainda não é possível aferir o desempenho do milho nas lavouras”.

O estudo aponta que o algodão também teve destaque positivo, chegando a uma produção de até 2,6 milhões de toneladas da pluma, um incremento que chega a 28,4%.

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.