Tecnologia

Saúde

Estudo sueco investiga por que alguns diabéticos não têm complicações

Estudo sueco investiga por que alguns diabéticos não têm complicações

Estadão

23/01/2011 - 11h55
Continue lendo...

Muitas pesquisas têm sido realizadas para descobrir os motivos pelos quais as pessoas com diabete desenvolvem complicações. Agora, cientistas fazem a pergunta inversa: eles querem saber por que alguns pacientes não têm essas complicações. O que é que os protege? O estudo Prolong (de "PROtetor da LONGevidade") pretende responder à questão.

"A maioria dos diabéticos, ao longo dos anos, desenvolve complicações graves ou fatais, mas entre 10% e 15% estão livres. Eles são os únicos em que estamos interessados", afirma Valeriya Lyssenko, que conduz o estudo juntamente com Peter Nilsson, ambos do Centro de Diabete da Universidade de Lund, na Suécia.

As principais complicações da diabete incluem doenças renais (nefropatias), lesões oculares (retinopatia), ataques cardíacos e derrames.

Artérias rígidas e açucaradas

Apesar de décadas de intensa pesquisa sobre as complicações da diabete, esses mecanismos fundamentais ainda não são totalmente conhecidos. Também não é possível prevenir ou tratar os danos aos vasos sanguíneos que atingem a maioria dos pacientes.

O risco de morrer de doenças cardiovasculares é de duas a três vezes maior para os doentes do que para os não-doentes. Os pequenos vasos sanguíneos também são prejudicados. Depois de apenas 10 anos com diabete, 70% das pessoas terão algum tipo de dano renal que poderá progredir para insuficiência. Como muitos sofrem de complicações oculares, alguns desenvolvem deficiência grave e 2% ficam cegos.

"Os vasos sanguíneos e outros órgãos do corpo tornam-se revestidos de açúcar e rígidos. É similar ao envelhecimento biológico precoce", compara Nilsson.

Metade dos "veteranos"

Talvez a própria natureza possa responder à pergunta de por que alguns pacientes são protegidos. Hoje existem cerca de 12 mil pessoas na Suécia com diabete há mais de 30 anos, das quais 1.600 têm a doença há mais de 50 anos.

"Cerca de metade desses 'veteranos' não têm maiores complicações. Dois terços dos que têm essa condição há mais de 50 anos escaparam de problemas relacionados. É claro que essas pessoas são diferentes e queremos saber o que é que as protege", afirma Valeriya.

Maior risco passa depois de 30 anos

O levantamento piloto, na província sueca de Escânia, avalia pacientes com diabete há mais de 30 anos. Num estágio posterior, portadores serão recrutados em todos os hospitais e centros de saúde do país. Eles serão comparados com os diabéticos que já desenvolveram complicações graves, apesar de terem a doença há menos de 15 anos.

O limite de 30 anos foi escolhido porque um indivíduo que tem diabete há muito tempo sem desenvolver complicações é improvável que apresente isso mais tarde.

Copiar os mecanismos de proteção da natureza

Os participantes vão responder a perguntas sobre sua vida e as doenças que eles ou seus parentes próximos apresentam. Várias amostras de sangue, incluindo testes genéticos, serão analisadas, e parentes dos voluntários também serão convidados a colaborar.

"Se pudermos identificar os fatores que protegem esses veteranos de complicações devastadoras, então pode ser possível desenvolver drogas que façam a mesma coisa", avalia Valeriya.

Nostalgia

Nokia relança celular 'Tijolão' no seu 25º Aniversário

Brasil é um dos principais mercados para os 'dumbphones'

16/05/2024 15h25

Divulgação Nokia 3210

Divulgação Nokia 3210 Reprodução

Continue Lendo...

Com o ressurgimento da moda e da cultura dos anos 2000, a HMD Global decidiu trazer de volta o icônico Nokia 3210, marcando 25 anos desde seu lançamento original. Este relançamento não é apenas uma jogada de marketing; é um aceno para uma era menos conectada e potencialmente mais simples.

Renascimento dos Dumbphones:

A HMD Global está capitalizando sobre uma crescente insatisfação com os smartphones atuais e as complexidades das redes sociais. Ao reintroduzir o Nokia 3210, a empresa aposta em um retorno aos chamados 'dumbphones' - dispositivos simples que focam em durabilidade, manutenção fácil e longa vida útil da bateria.

O que é Dumbphones?

"Dumbphones" são celulares que possuem funcionalidades básicas em comparação aos smartphones modernos. Eles são projetados principalmente para fazer chamadas e enviar mensagens de texto, embora alguns modelos possam oferecer funcionalidades adicionais como rádio FM, lanternas, e até uma câmera básica.

Esses aparelhos não têm sistemas operacionais complexos como Android ou iOS, nem acesso a uma vasta gama de aplicativos.

Os dumbphones são valorizados por sua simplicidade, durabilidade e, muitas vezes, por uma bateria de longa duração. Eles são uma escolha popular entre as pessoas que buscam desconectar-se das funcionalidades avançadas e das constantes notificações dos smartphones, ou que precisam de um dispositivo apenas para comunicação básica.

Também são frequentemente utilizados como um segundo telefone para situações onde um smartphone pode ser demasiado valioso ou delicado, como viagens ou atividades ao ar livre.

Nostalgia e Mercado:

A tendência dos telefones nostálgicos ganhou tração com modelos como o Nokia 2660 Flip, apesar das estatísticas do IDC Brasil indicarem uma queda de 19,3% nas vendas desses dispositivos em 2023. A nostalgia dos anos 2000, impulsionada por hashtags como #Y2K no Instagram e TikTok, mostra um interesse renovado pelo passado que a HMD busca explorar.

Características Modernizadas do Nokia 3210:

O novo Nokia 3210 não é uma réplica exata do original. Ele vem equipado com funcionalidades modernas como 4G, Bluetooth, uma câmera de dois megapixels, além de acesso ao WhatsApp, Google Maps e Shorts do YouTube. A longa vida útil da bateria, que pode durar até uma semana, é um destaque, demonstrando a vantagem de seu sistema simplificado.

Disponibilidade e Preços:

O relançado Nokia 3210 já está disponível em alguns mercados europeus, como Reino Unido, Alemanha e França, com preços variando de 74,99 libras a 79,99 euros. Apesar de ainda não estar disponível no Brasil, os modelos europeus são compatíveis para uso no país.

Conclusão:

A estratégia da HMD Global com o Nokia 3210 vai além das vendas. Ela oferece uma oportunidade para os consumidores revisitar uma época onde a conexão humana era mais valorizada que interações virtuais. Este relançamento serve como um lembrete de que, às vezes, menos é mais, especialmente em uma era dominada pela tecnologia.

com informações folhapress!

@@NOTICIAS_RELACIONADAS@

INSTABILIDADE

Instagram está fora do ar hoje (14 de maio)

Usuários relatam instabilidade na plataforma da Meta

14/05/2024 22h11

Instagram

Instagram

Continue Lendo...

O Instagram apresentou instabilidade hoje, principalmente na versão móvel da aplicação, conforme relatos de usuários e monitoramento feito pelo Downdetector.

A queda da rede social começou por volta das 12h, e os problemas mais notificados incluem dificuldades com o login e a atualização do feed. Facebook também sofreu com a instabilidade.

A Meta, empresa que controla ambas as plataformas, já informou que o problema foi corrigido mais tarde no mesmo dia Relatórios de usuários indicam problemas com Instagram na noite desta terça-feira.

Ultima atualização às 22:19 desta terça-feira

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).