Clique aqui e veja as últimas notícias!

RECONHECIMENTO

Aplicativo para famílias de autistas leva estudante de MS a ganhar prêmio nacional

O projeto foi desenvolvido por uma estudante do IFMS do Campus de Três Lagoas
17/12/2020 15:56 - Brenda Machado


Sentindo na própria pele a dificuldade que muitas pessoas têm para encontrar informações sobre o transtorno do espectro autista (TEA), a estudante Gabriela Martins, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul /IFMS), foi uma das vencedoras da Mostra Nacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) 2020, a partir da criação de um aplicativo que facilita o acesso às informações.

Segundo Gabriela, a ideia do projeto nasceu por enxergar os outros, as mesmas dificuldades que passava dentro de casa quando o assunto era autismo.

"Tenho uma irmã autista, o que me motivou a pesquisar sobre o tema. Durante a pesquisa, percebi que os familiares possuem desafios e questionamentos semelhantes aos da minha família”, destaca.

Últimas notícias

A estudante do Campus de Três Lagoas disse ainda que, a partir da sua experiência, conseguiu entender que a falta de informações acaba até desestimulando os pais das crianças com TEA.

“Por muitas vezes, os pais enfrentam problemas por falta de conhecimento e orientações simples, podendo até sentir-se desamparados diante do diagnóstico e dos desafios que terão de enfrentar durante o tratamento”, completou.

Desta forma, o aplicativo, intitulado "STIMS: Aplicativo para Auxiliar Familiares no Tratamento do TEA", leva orientações e informações a respeito da doença para os responsáveis, principalmente durante o período de tratamento.

Na premiação, o app ganhou o segundo lugar na categoria Ciências da Saúde, e foi orientado pelo professor Douglas Toledo.

O orientador comentou que, mesmo se tratando de uma competição, acha importante que os projetos desenvolvidos reflitam no cotidiano dos alunos e foi o que aconteceu com a estudante.

"Sua dedicação o grande diferencial desse trabalho", finalizou Toledo.

Com o reconhecimento, Gabriela, que tem 17 anos e é aluno do ensino médio integrado, também conquistou ainda uma credencial para participar do Mostra Internacional, Científica e Cultural (Mocivult), no Rio Grande do Norte.

IFMS

A edição virtual do Mostratec, deste ano, aconteceu entre os dias 9 e 11 de dezembro, e rendeu seis premiações para o Instituto.

As 12 pesquisas apresentadas são de trabalhos elaborados por estudantes dos campus de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas.

Mesmo com atividades sendo desenvolvidas de forma virtual, devido a pandemia da Covid-19, o diretor de pesquisa do IFMS, Pablo Salomão, frisou que ainda acha importante estimular os estudantes.

"Acreditamos no trabalho desenvolvido por nossos professores, pesquisadores e estudantes. Com a qualidade de nossas pesquisas temos alcançado resultados expressivos e números que a cada ano aumentam.”, destacou.

Além de Ciências da Saúde, o Instituto também foi classificada em outras três categorias da Mostra. Na categoria Educação e Humanidades, três trabalhos levaram a terceira posição, sendo que dois foram de Aquidauana e de Dourados.

Na categoria Engenharia da Computação, estudantes do Campus de Naviraí conseguiram a quarta posição e, por último, na Capital, alunos venceram a quarta posição da categoria Ciências Sociais, além de ganharem o prêmio Liberato Científica.

Ao todo, 752 projeto do Brasil e de outros países participaram da 35ª edição da Mostratec, realizada pela Fundação Liberato.