ESTADO DE EMERGÊNCIA

Secretários se reúnem em Brasília para discutir ações contra coronavírus

Ministério deve apresentar novas ações para combater o vírus
05/02/2020 19:16 - DA REDAÇÃO


 

Secretários de estado de Saúde de todo o Brasil se reuniram nesta quarta-feira (5) em Brasília (DF) para discutirem a situação do novo coronavírus e estratégias de enfrentamento ao vírus. O secretário de estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende participou do encontro.

A previsão é de que os debates se estendam até esta quinta-feira (6). O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber, participa da assembleia do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) para apresentar as ações do Ministério da Saúde voltadas ao enfrentamento do novo coronavírus. Os gestores estaduais apresentam em seguida as medidas que estão sendo tomadas nos Estados.

Em Mato Grosso do Sul a Secretaria de Estado de Saúde (SES) criou o Centro de Operações de Emergência (COE/MS), cuja primeira reunião aconteceu na terça-feira (4). “Não foram detectados casos suspeitos em nosso Estado, porém vamos adotar todas as diretrizes preconizadas pelo Ministério da Saúde e, nessa reunião do Conass em Brasília, padronizar os procedimentos para que todos os Estados tenham estejam preparados para enfrentar o novo vírus”, ressalta o titular da SES, Geraldo Resende.

O Ministério da Saúde solicitou a atualização de planos de contingência aos Estados e capitais. Os gestores federais, estaduais e municipais vão discutir os protocolos e medidas de prevenção, de acordo com a realidade de cada local.

CENTRO

O Centro de Operações de Emergência (COE/MS) criado em MS, é composto por servidores da SES envolvidos na atuação em situações de emergências de saúde, de acordo com a estrutura existente na secretaria. Sua função é coordenar e executar as ações da saúde no âmbito estadual junto aos demais grupos, comissões, comitês, câmaras que atuam em situação emergencial relacionadas ao novo coronavírus. Cabe ainda ao grupo elaborar as notas técnicas e informativas ou de procedimentos segundo a classificação da emergência, e as ações relativas à resposta rápida relacionadas ao vírus.

Entre outras ações, o Centro de Operações também irá apoiar os municípios na estruturação das Vigilâncias em Saúde, além de realizar o monitoramento, acompanhamento e avaliação de sua atuação, assim como monitorar os informes de alerta dos órgãos de acompanhamento para execução dos planos de ação em tempo oportuno.

Na semana passada, a SES encaminhou nota técnica aos profissionais de saúde dos 79 municípios, orientando sobre as ações a serem adotadas em caso de surgimento de pessoas com os sintomas da doença e de como proceder com a coleta de amostras para exames. A secretaria recomendou às equipes de vigilância epidemiológica municipais, bem como serviços de saúde, a estarem alertas aos casos de pessoas com sintomatologia respiratória e que apresentam histórico de viagens para áreas de transmissão local do vírus, que tenha vínculo ou contato próximo com caso suspeito de novo coronavírus nos últimos 14 dias.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".