Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

Destinos com atrativo ao ar livre serão preferência no pós-pandemia

Pesquisa aponta que turistas levarão em conta locais de contato com a natureza
27/04/2020 18:26 - Glaucea Vaccari


 

Um dos segmentos mais afetados pelo coronavíruss, setor de turismo terá que se adaptar a um novo comportamento de consumo no período pós-pandemia. Pesquisa divulgada hoje pelo Sebrae aponta que os destinos preferidos serão os com atrativos ao ar livre.

“O perfil dos viajantes será bastante impactado e essas mudanças ou reforços de comportamentos precisam ser considerados para o êxito dos negócios e destinos turísticos”, explicou o consultor da Turismo Lab e do Sebrae/MS, Richard Alves.

Com a pandemia do novo coronavírus, população deixou de viajar e o estudo aponta que só retornarão a visitar outras cidades ou países quando se sentirem seguros em relação ao controle da pandemia. 

Quanto aos destinos, preferência da maioria será destinos com menos aglomeração, que tenham atrativos ao ar livre e de contato com a natureza. Turistas também afirmara que a pandemia os deixaram mais atentos à questões de segurança em relação à saúde e que isso passará a ser observado na escolha dos destinos. 

Medidas de isolamento social também impactaram no comportamento, com vivências com familiares passando a ser priorizadas e destinos com este tipo de oferta apontados como preferência. 

Enquanto o coronavírus ainda impacta e as medidas de restrição são necessárias, pessoas que estão em quarentena afirmam que estão atentas ao que as empresas estão fazendo no enfrentamento do vírus e que irão contribuir com destinos que deixem marca positiva, respeitando o ambiente. 

Com as medidas de restrição, também está sendo observada redução de impactos da presença humana nos pontos turísticos e negócios que adotarem práticas mais sustentáveis serão os preferidos pelos consumidores.

Conforme Richard, os empresários do setor devem aproveitar o momento e se preparar para uma nova realidade. 

“No primeiro momento é preciso manter a tranquilidade e capacidade de resiliência apesar do enorme desafio enfrentado. O turismo é o setor econômico mais impactado pela crise e a recuperação será lenta. Mas o setor vinha apresentando um desempenho extraordinário nos últimos anos, depois dessa ‘tempestade’, os prejuízos serão recuperados”, disse.

 

Felpuda


As definições no que se relaciona aos nomes para a disputa eleitoral vêm ocorrendo aqui e acolá. Pré-candidato que sonha comandar cidade o interior poderá deixar de ver o seu sonho realizado. É que o dito-cujo terá de enfrentar as lembranças de rumoroso caso que se tornou escândalo depois da denúncia de uma servidora. Há quem garanta que é só a campanha começar para a história ser contada capítulo por capítulo. Afe!