Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FOLCLORE

Curtas sobre Saci serão exibidos de graça em MS

Mostra tem documentário, drama, ficcção e animação do mito do folclore
19/01/2016 12:48 - KLEBER CLAJUS


 

O Saci, famoso mito do folclore brasileiro, terá mostra gratuita de documentário e curtas metragem em Corumbá, Três Lagoas e Campo Grande.

Conforme o jornalista Andriolli Costa, organizador da Mostra Curta Saci, o objetivo do evento consiste em retratar a diversidade de narrativas da cultura popular e afastar esteriótipo de que folclore é coisa de criança e interioranos. “Queremos lembrar que em verdade o folclore – e o saci – diz sobre todos nós”, pontuou Andriolli.

Na mostra serão exibidos o documentário Observadores de Saci (2011), as animações Juro que Vi Saci (2004) e Somos Todos Saci (2013), além da ficção Sem Fim (2014) e do drama O Colecionador de Sacis (2015). Quem participar ainda será convidado a gravar depoimento de sua experiência para documentário em homenagem aos 100 anos de Saci Pererê.

Em Corumbá, o público terá duas sessões, na sexta-feira (22), no Cine Sesc. A primeira, às 17h, será destinada ao público infantil com contação de histórias, curtas de animação e sorteio de brindes. Já adolescentes e adultos, às 19h, terão ainda documentário e debate sobre o folclore brasileiro.

A programação de Três Lagoas e Campo Grande, nos dias 27 e 28 de janeiro, ocorrem às 19h. Parceria com o  Cineclube BocaCine garante exibições no interior no Galpão da NOB, próximo ao antigo prédio da prefeitura. Já na Capital, o Museu da Imagem e do Som encerra a mostra.

AGENDA

22/JAN/2016
Corumbá / Cine Sesc / 17h e 19h
Rua Domingos Sahib, 570 - Porto Geral

27/JAN/2016
Três Lagoas / Cineclube BocaCine / 19h
Galpão da NOB, ao lado da antiga prefeitura

28/JAN/2016
Campo Grande / Museu da Imagem e do Som / 19h
Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559 - Centro

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!