Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPETÁCULO

Filho de Almir Sater protagoniza musical ''Nuvem de Lágrimas''

"Tenho certeza de que essa experiência será bem marcante na minha carreira", afirma Gabriel
05/08/2015 11:35 - Movimento Country


 

Ator, cantor, compositor, arranjador e instrumentista, Gabriel Sater  será o protagonista do musical “Nuvem de Lágrimas”, livre adaptação de “Orgulho e Preconceito”, da escritora inglesa Jane Austen. Conhecido pelo papel de Viramundo na novela das 18h da TV Globo, cantor e compositor interpretará Darcy na livre adaptação de “Orgulho e Preconceito”, com músicas de Chitãozinho e Xororó.

O musical contará a história de amor de Darcy e Bete transposta para o universo urbano contemporâneo do interior do Brasil, com músicas de Chitãozinho e Xororó. Previsto para estrear em outubro em São Paulo, “Nuvem de Lágrimas” terá direção de Tania Nardini e Luciano Andrey, texto de Anna Toledo e direção musical de Carlos Bauzys. A produção será da Move Concerts e da Livre Entretenimento.

“Fiquei muito contente de fazer parte do musical “Nuvem de Lágrimas”. Tenho certeza de que essa experiência será bem marcante na minha carreira”, afirma Gabriel Sater.

Filho do violeiro Almir Sater, o músico paulista criado no Mato Grosso do Sul Gabriel Sater tem três discos lançados – “Indomável” (2014), “A Essência do Amanhecer” (2009) e “Gabriel Sater Instrumental” (2006) -cujas sonoridades passeiam por diversos ritmos, do chamamé ao choro, do tango às guarânias e das valsas às polcas paraguaias.

Como ator, Gabriel Sater interpretou um violeiro conquistador Viramundo, foi eleito galã da novela pelo público duas vezes consecutivas.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...