Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RECONHECIMENTO

Músicos de MS são indicados ao prêmio Grammy Latino, em Las Vegas

Nascido na Capital, Almir Sater concorre com a canção “D de Destino”
25/10/2016 08:05 - LAURA HOLSBACK, COM FUNDAÇÃO DE CULTURA


 

Dois músicos do Mato Grosso do Sul foram indicados ao Grammy Latino. A 17ª edição do prêmio acontece no T-Mobile Arena, em Las Vegas, no dia 17 de novembro.

Nascido em Campo Grande, Almir Sater foi indicado na  categoria língua portuguesa com a canção “D de Destino”, de composição dele, Paulo Simões e Renato Teixeira.

Na lista também está Michel Teló que, apesar de não ser natural do Estado, foi onde iniciou a carreira, atualmente de sucesso internacional. Ele concorre na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja, com “Baile do Teló”. Com ele concorrem: "Amanhecer" - de Paula Fernandes, "Bar Do Leo" - Leonardo, "Adivinha" -  Lucas Lucco, e Sóis - de João Victor.

“D de Destino” concorre com “Amei Te Ver”, de Tiago Iorc; “Maior”, de Dani Black e Milton Nascimento; Maria Da Vila Matilde (Porque Se A Da Penha É Brava, Imagina A Da Vila Matilde)”, de Elza Soares e “Vidas Pra Contar”, de Djavan.

Para Paulinho Simões, a indicação foi um “choque agradável”. “Eu levei um susto. Na realidade, como nunca tive uma indicação como essa, foi um choque agradável. Foi a primeira indicação de compositores sul-mato-grossenses a este prêmio, que é o mais prestigioso da música instrumental. O sentimento é de dever cumprido. Esta foi a primeira composição do trio juntos”, pontuou.

PRÊMIO

O Latin Grammy Awards (também chamados de Grammy Latino) é uma premiação de música latina, criada em 2000 pela Academia Latina de Artes e Ciências Discográficas (ALACD) dos Estados Unidos para as melhores produções da indústria fonográfica latino-americana de determinado ano. Trata-se de uma versão latino-americana dos prêmios Grammy.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!