Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLIPE

Taylor Swift é acusada de propagar o racismo

Taylor Swift é acusada de propagar o racismo
04/09/2015 03:00 - BAND


Apesar de ter praticamente dominado do VMA deste ano, Taylor Swift está enfrentando problemas com sua nova música de trabalho. "Wildest Dreams" foi a quinta faixa do álbum 1989 a ganhar um clipe.

Gravado na África, o vídeo recebeu inúmeras acusações de propagar o racismo. De acordo com o tabloide britânico "Daily Mail", ele tem apenas um ou dois atores negros, que interpretam soldados e aparecem apenas ao fundo. Os atores são, em sua grande maioria, brancos.

O diretor da gravação, Joseph Kahn, afirmou que é uma história de amor, e por conta disso não segue uma "agenda política". No entanto, muitos haters na web consideraram o conteúdo como "lixo colonial".

Para Nico Lang, do "Daily Dot", o vídeo retrata pontos negativos do cinema hollywoodiano dos anos 50. "O vídeo quer ter seu romance old-school de Hollywood, mas acaba propagando o racismo old-school de Hollywood também. Só porque você está representando o passado, ou pagando respeito a ele, não significa que você precisa recriar seus piores aspectos", escreveu. Taylor ainda não se pronunciou sobre o assunto.



"Wildest Dreams" conta o drama de uma atriz de 1950 em cenas quentes com o seu parceiro na tela (Scott Eastwood). Ela gostaria que a relação entre eles fosse real, mas sabe que o caso de amor só pode fazer parte de seus sonhos mais loucos.

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!