Clique aqui e veja as últimas notícias!

PNEUS

A importância da leitura correta de cada item e número registrados no pneu

Quase todas as informações sobre um pneu estão disponíveis naquelas sequências de letras e números estampados na sua lateral externa
19/03/2021 15:57 - Daniel Dias/AutoMotrix


Nenhuma fabricante de automóveis do mundo é responsável pela produção de um dos principais componentes de um carro: o pneu. 

Por isso mesmo, cabe a uma especialista do assunto trazer explicações sobre medidas, classificação de velocidade e índice de carga do pneu. 

Além de atuarem decisivamente no comportamento de estabilidade, na segurança, no consumo de combustível e até no desempenho do carro, os pneus são os responsáveis pelo contato do veículo com o solo.

 A importância dos compostos de borracha é tão grande que nas competições a maior parte do tempo dos treinos é consumida com teste de pneus.

 É assim em qualquer competição, do kart à Fórmula-1. Uma escolha errada do tipo de pneu ou uma calibragem equivocada pode botar tudo a perder. E é assim também nos carros de rua. 

Todos os modelos são projetados e desenvolvidos segundo as especificações dos pneus, por isso, a importância de se manter sempre o original de fábrica. 

Quase todas as informações sobre um pneu estão disponíveis naquelas sequências de letras e números estampados na sua lateral externa, em alto relevo. 

“Essa sequência é como um documento de identificação, e os dados ali disponíveis são essenciais para o condutor não errar ao trocar os equipamentos”, explica Antonio Roncolati, diretor da Unidade de Pneus de Passeio da Goodyear. 

Os técnicos da fabricante de pneus norte-americana fundada em 1898 prepararam algumas dicas para quem pretende entender melhor esse código, que à primeira vista pode parecer indecifrável ou uma informação de interesse exclusivo das fabricantes. 

Mas ela traz especificações técnicas importantes aos motoristas. 

Categoria de uso 

A sequência se inicia com letras que indicam o uso adequado do pneu para cada tipo de veículo. Se houver um “P”, por exemplo, trata-se de pneu para veículo de passeio. 

O “LT” é específico para utilitários leves, como SUVs e picapes. 

A ausência de letras, por outro lado, indica que é um pneu de métrica europeia.

Medidas 

A largura é colocada em milímetros. Na sequência, vem o perfil, que é a proporção de altura da seção transversal do pneu em relação a sua largura, representado por um percentual. 

A letra seguinte indica a estrutura dos pneus, sendo que “R” é radial e “D” ou “-” é diagonal. 

Os números seguintes representam o diâmetro da roda, em polegadas ou em centímetros.

Índice de carga

Os números seguintes indicam o índice de carga, correspondendo ao peso máximo que um pneu pode suportar quando é calibrado corretamente. 

Cada índice representa uma carga em quilos. O número “80”, por exemplo, representa a capacidade máxima de 450 quilos. 

“É fundamental que esse indicador seja respeitado para garantir a performance do veículo, caso contrário, ele perde capacidade e pode até ocasionar acidentes”, recomenda Roncolati. 

Os índices desse item podem ser conferidos em goodyear.com.br .

Índice de velocidade

O último item da sequência é uma letra, que representa o índice de velocidade. 

As diferentes letras simbolizam as velocidades máximas de operação de um pneu, sendo que “N” é a menor e significa 140 km/h e “Y” a maior, 300 km/h. 

“Esses índices indicam a capacidade de velocidade máxima do pneu em linha reta quando devidamente inflado. Para o melhor aproveitamento do veículo, é fundamental que todo o jogo de pneus tenha a mesma classificação de velocidade”, reforça Roncolati. Os índices desse item podem ser conferidos em goodyear.com.br.

Outras informações

Não é só na parte superior do pneu que há dados preciosos para entender melhor o equipamento. 

No costado inferior, há uma sequência chamada “DOT”, que revela se o produto atende ou excede os padrões de segurança do Denatran. 

A primeira informação, composta de letra e número, indica o código de planta da fabricante, em seguida, vem a informação sobre a espessura do pneu, depois, uma sequência de letras referente ao código de construção da fabricante e, por fim, números indicando a semana e o ano de fabricação do pneu. 

“Essa data é especialmente importante, porque ajuda o condutor a saber o prazo de garantia dos produtos, que é de cinco anos a partir dela”, destaca o especialista.

A banda de rodagem também tem uma informação importante. Trata-se do “TWI” (Tread Wear Indicator), que ajuda o motorista a identificar se é ou não hora de fazer a substituição do equipamento. 

Esse indicador é representado por pequenas elevações de borracha nos sulcos do pneu e sinalizadas com a sigla TWI.

“Quando o desgaste do pneu atinge essa marcação, é sinal que chegou ao desgaste máximo e deve ser trocado”, finaliza Roncolati.