Veículos
AUTOMÓVEL ELETRIFICADO

A Jeep traz para o Brasil o Compass 4xe híbrido plug-in, importado da Itália

O novo modelo da Jeep, tem preço inicial estimado no Brasil de R$ 349.990

Daniel Dias/AutoMotrix

12/04/2022 14:18

Com base na versão S produzida em Goiana (PE), o Compass 4xe híbrido plug-in desembarca importado da Itália em um lote inicial de mil unidades. O novo modelo da Jeep não é nada barato – sai por R$ 349.990, com exceção do Estado de São Paulo, onde a tributação mais elevada empurra o preço para R$ 360.887. 

São 40 pontos de vendas no Brasil e cada um receberá dois exemplares para venda imediata e mais um para test-drive com acompanhamento de um piloto profissional da Stellantis. 

Os primeiros 40 compradores recebem um recarregador Wallbox. 

O Compass 4xe (pronuncia-se “four by e”) é o primeiro produto de uma série de eletrificados que a Jeep reserva para o Brasil – o próximo será o Grand Cherokee –, com a proposta de valorizar a experiência de 80 anos de capacidade off-road e performance, incluindo o sistema de tração integral, HDC (controle eletrônico de descidas) e função 4WD Lock e 4WD Low. 

Entre os principais equipamentos de série há ofertas de assistências à condução, como frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança de faixa com correção e farol alto automático. 

Com o novo Compass 4xe, a Jeep inicia um novo momento no Brasil, com foco na eletrificação, mas sem abrir mão da performance e capacidade off-road que sempre fizeram parte de nossa história. O uso da tecnologia híbrida plug-in dá aos nossos clientes uma versatilidade superior, permitindo, por exemplo, rodar com o carro sem gastar uma gota de combustível por até 44 quilômetros. No entanto, ele também pode usar o modo e-Save, recarregando a bateria enquanto o motor térmico atua”, explica Alexandre Aquino, diretor do Brand Jeep para a América Latina.

Sob o capô, o Compass 4xe híbrido plug-in usa o T270 turbo, que nessa configuração é movido a gasolina e alcança 180 cavalos de potência a 5.750 rotações por minuto e 27,5 kgfm de torque a 1.750 giros, associado ao câmbio automático de 6 marchas e auxiliado por um motor elétrico, cumprindo ainda a função de gerador. 

Esse conjunto fornece força para o eixo dianteiro e também produz eletricidade para as baterias. No eixo traseiro, fica o segundo motor elétrico, com 60 cavalos e 25,5 kgfm de torque, permitindo a tração nas quatro rodas ao mesmo tempo em que dispensa o cardã. A gestão eletrônica garante a tração nas quatro rodas sempre que necessário. 

De acordo com a Jeep, se a bateria estiver com baixa carga, o motor dianteiro gera energia elétrica para ser enviada ao conjunto traseiro, assegurando o máximo de performance e aderência em qualquer circunstância.