Clique aqui e veja as últimas notícias!

DICAS

Veja quais são os cuidados necessários com o limpador de para-brisa do carro

Para funcionar com precisão, é necessário conferir a data de validade e substituir no período indicado
13/05/2021 11:03 - Daniel Dias/AutoMotrix


O limpador de para-brisa é um dos mais importantes equipamentos dos veículos e acompanha a indústria automotiva desde seus primórdios. 

Quando o assunto é a preservação e o aumento da vida útil das palhetas de borracha, não faltam dicas “caseiras” prometendo ajudar os donos de veículos na missão. 

Porém, nem sempre esses conselhos estão certos e às vezes o motorista corre o risco em obter um efeito contrário. 

Um limpador em condições inapropriadas de uso pode prejudicar a visibilidade, principalmente em dias de chuva muito forte. 

No caso de veículos que ficam expostos com frequência a um clima mais quente ou a longos períodos de chuva, é recomendado que a revisão seja feita em menos de doze meses. 

É comum as pessoas pensarem em revisar as palhetas somente nas épocas de chuvas, quando sentem as consequências da falta de manutenção. Contudo, esse não é um hábito adequado, pois os limpadores de para-brisa são itens de segurança de um veículo. É importante que com a chegada do período de chuvas, a peça esteja funcionando bem para não haver perda de visibilidade, aumentando o risco de acidentes”, explica Marco de Luca, diretor-geral da Valeo Service. 

As palhetas da fabricante são comercializadas no mercado de reposição sob as marcas Valeo e Cibié.

Assim como todos os componentes e peças de um veículo, o limpador de para-brisa tem data de validade e deve ser substituído no período indicado. 

Além disso, a não utilização do limpador em caso de chuva pode gerar uma multa grave de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira nacional de habilitação (CNH), segundo o Código de Trânsito Brasileiro. 

Para auxiliar o consumidor a preservar as palhetas do seu para-brisa, a Valeo Sistemas Automotivos, empresa multinacional francesa fornecedora global de produtos automotivos, ajudou a elaborar uma lista de “mitos” e “verdades”, com cinco crenças bem comuns.

Assine o Correio do Estado