Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

QUARTA GERAÇÃO

A Ducati inicia a produção da aventureira Multistrada V4, com a missão de ser uma das motos mais seguras do mundo

Esta será a primeira moto do mundo equipada com dois radares, um dianteiro e um traseiro
20/10/2020 14:10 - Aldo Tizzani, Automotrix, Minuto Motor


A nova Multistrada V4, que trocou o tradicional motor dois cilindros em “L” pelo “V4” – com cerca de 170 cavalos de potência máxima – começa a ser produzida em Borgo Panigale, na Itália, e tem sua apresentação mundial agendada para o dia 4 de novembro. Além do potente propulsor, a quarta geração da “adventure tourer” da Ducati teve sua ciclística renovada e ganhou mais eletrônica embarcada, com destaque para um pacote tecnológico desenvolvido em parceria com a Bosch. A moto será a primeira do mundo a adotar dois radares, um dianteiro e um traseiro, para monitorar seu deslocamento dinâmico e dos outros veículos. A missão da Ducati é fazer da Multistrada V4 uma das motos mais seguras do mundo.

O desenvolvimento do sistema contou ainda com a cooperação do departamento de Eletrônica, Informação e Bioengenharia do Politécnico de Milão. Com o tamanho de uma câmera GoPro, cada radar instalado na nova Multistrada V4 pesa apenas 190 gramas. A novidade vem sendo testada desde 2016, com o objetivo de adaptar a tecnologia originária dos automóveis para o mundo das motocicletas. 

A Ducati revela algumas particularidades do sistema: o radar posicionado na dianteira contará com controle de cruzeiro adaptativo. Ou seja, a uma velocidade entre os 30 e os 160 km/h, a moto controlará eletronicamente aceleração e frenagem para manter uma distância segura dos outros veículos. Já o radar traseiro detectará objetos em pontos cegos e alertará sobre a aproximação de outros veículos em alta velocidade. Os avisos poderão ser acompanhados de duas formas: pela tela TFT do painel instrumentos – que mais parece um tablet – ou por sinais sonoros. 

A princípio, espera-se que o motor da Multistrada V4 seja derivado do utilizado por sua “prima-irmã” superesportiva Panigale V4, com modificações para oferecer uma melhor experiência de pilotagem. Mas a Ducati deixou dúvidas ao afirmar recentemente que desenvolveu um novo motor V4 leve e compacto para atender às necessidades de uso “aventureiro”. Além de avisar que o novo V4 será mais compacto e leve em relação ao atual V2, a marca italiana garante um motor com intervalo de manutenção nunca visto no mercado de motos. Mais detalhes sobre a motorização da nova Multistrada V4 deverão ser confirmados antes do lançamento na Europa, em novembro. No Brasil, a nova aventureira da Ducati só deve desembarcar em 2022 ou 2023.

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!